Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Publicidade

ELET3

Todas a notícias sobre ELET3

10_FM_1706_1
Mercado financeiro

Privatização da Eletrobras mais perto, conta de luz mais cara e Ibovespa na lona

Por Bruno Carbinatto, Tássia Kastner Atualizado em 17 jun 2021, 19h29 - Publicado em 17 jun 2021, 19h27
Bolsa brasileira tombou com todos os indicativos de novos aumentos de juros aqui. Só que isso também ajudou na queda do dólar, que está em R$ 5,0225.
7_FM_1805_1
Mercado financeiro

Ibovespa fecha estável com um olho na CPI e outro na privatização da Eletrobras

Por Guilherme Eler e Tássia Kastner Atualizado em 18 Maio 2021, 18h47 - Publicado em 18 Maio 2021, 18h31
Ocupado com noticiário de Brasília, investidor ignora dia negativo para as bolsas americanas.
9_FM_2503_1
Mercado financeiro

O canal de Suez continua bloqueado, mas a Eletrobras faz a fila andar

Por Guilherme Eler, Tássia Kastner Atualizado em 25 mar 2021, 19h01 - Publicado em 25 mar 2021, 18h27
Estatal sobe quase 5% após indicar novo presidente. E investidores nem se importaram que a indicação de Rodrigo Limp veio do governo.
20_fm_2402_______1
Mercado financeiro

WEG lucra R$ 2,3 bi, Embraer mantém o voo, e Braskem ganha um gás

Por Monique Lima e Alexandre Versignassi Atualizado em 24 fev 2021, 20h03 - Publicado em 24 fev 2021, 19h55
Petroquímica lidera altas com acordo de fornecimento de gás com o México. Acionistas da Embraer seguem de olho na Lufthansa. E WEG dá aula de lucratividade.
19_fm_2302_1
Mercado financeiro

Eletrobras sobe 13% com privatização mais próxima

Por Luciana Lima e Alexandre Versignassi Atualizado em 24 fev 2021, 11h55 - Publicado em 23 fev 2021, 20h12
E a Petrobras descontou a queda dos últimos dias: alta de 12%. Ficou tudo bem, então? Claro que não.
13_FM_0102_1
Mercado financeiro

Ibovespa sobe 2,1% com EUA e eleições no Congresso 

Por Luciana Lima e Alexandre Versignassi Atualizado em 1 fev 2021, 20h12 - Publicado em 1 fev 2021, 20h00
Lá fora, o humor volta ao normal. Por aqui, a expectativa foi pela aceleração das reformas. Eneva (13,5%) e Eletrobras (9%) foram os destaques.