Como liderar equipes que estão em home office?

Tudo o que os gestores precisam saber para reforçar os laços de confiança e manter o engajamento durante o home office forçado

São Paulo – Enquanto os cientistas ainda pesquisam sobre vacinas e remédios eficazes contra o coronavírus, o isolamento social continua sendo defendido por especialistas e autoridades da saúde como a melhor estratégia para conter o avanço da doença. Uma pesquisa do Imperial College, de Londres, no Reino Unido, por exemplo, constatou que medidas de isolamento adotadas por 11 países europeus podem ter ajudado a evitar 120 mil mortes no continente.

Diante desse cenário, muitas empresas se viram obrigadas a adotar o home-office como solução para continuar operando e evitar expor os funcionários ao risco. De acordo com um levantamento da Hibou, empresa de monitoramento de mercado, que ouviu 2.400 pessoas de todo o país entre os dias 23 e 24 de março, 6 em cada 10 brasileiros estavam trabalhando remotamente.

Além das questões técnicas, como garantir equipamentos e conexões de internet que permitam que os empregados executem o seu trabalho normalmente, existem outros dilemas que os líderes enfrentam por não estar fisicamente junto aos times. Como garantir que as pessoas estejam engajadas e alinhadas? Qual a melhor maneira de acompanhar a produtividade dos funcionários à distância? Como acertar o tom da comunicação com a equipe? Essas e outras questões tiram o sono de muitos líderes por aí atualmente.

Ninguém está normal

Por isso, no episódio 35 do Rádio Peão, vamos compartilhar lições e explicar como os gestores podem lidar com esse novo contexto. Quem conversa com as jornalistas Elisa Tozzi e Luciana Lima são Fernanda Pires, diretora de Pessoas, Digital e Sociedade da EDP, multinacional portuguesa de energia, e Roberto Aylmer, especialista em liderança e gestão estratégica de pessoas e diretor da consultoria Aylmer Desenvolvimento Humano

No primeiro bloco, os especialistas debatem  quais são as principais dificuldades dos líderes em relação ao trabalho remoto e ao contexto atual. “Ninguém está bem, ninguém está no seu normal. Fomos todos deslocados para um lugar de mais ansiedade e de mais custo neurológico”, diz Aylmer.

E no segundo bloco, mostram estratégias para blindar as equipes de problemas de produtividade e relacionamento. “Precisamos falar também sobre o que não dá certo. Estamos todos com dificuldades e temos que demonstrar essa compreensão”, diz Fernanda

Recados da redação: VOCÊ S/A também está em home office. Por isso, esta gravação foi feita remotamente e há pequenas falhas em nossos áudios. Não há nada que comprometa o entendimento, mas ainda assim pedimos a compreensão dos ouvintes. Além disso, excepcionalmente durante o período de quarentena, não publicaremos o quadro Dica da Redação

Escute o episódio #35 completo aqui:

Você pode ouvir o podcast Rádio Peão nos navegadores DeezerSpotifyPocket CastsPodcast Addict e YouTube!

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de VOCÊ S/A? Clique aqui e assine VOCÊ S/A por R$ 9,90 por mês.

E se você gosta da VOCÊ RH é só clicar aqui para ser nosso assinante, também por R$ 9,90 mensais.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: