Este filme da Netflix traz uma boa reflexão sobre a mais valiosa das competências

Filme "A Dançarina Imperfeita", em cartaz na Netflix, serve de inspiração para quem deseja ser mais realizado profissionalmente.

“Se quer vencer, dance no seu ritmo. “A mais valiosa das competências profissionais, o autoconhecimento, é um dos temas centrais do filme “A Dançarina Imperfeita”,  uma produção da Netflix, em cartaz no serviço de streaming.

O filme conta a história de uma jovem que, para entrar na faculdade em que o pai estudou, tenta enriquecer o currículo de boas notas com diversas atividades extras, geralmente valorizadas pelos recrutadores em processos seleção das universidades norte-americanas.  Para a estudante, ser aprovada na faculdade é uma maneira de homenagear o pai, já falecido, e também de atender às expectativas da sua mãe.

Para atingir o objetivo, a jovem não mede esforços nem dedicação. Mas, o quão dela era esse sonho? “Faltava à personagem o propósito, o motivo de estar ali, isso tem a ver com a nossa missão. Para descobrir, é preciso ter autoconhecimento”, diz a coach Stefania Giannoni, fundadora da SLG Consultoria Empresarial.

A relação intrínseca entre propósito, missão e autoconhecimento dá a medida da importância dessa competência. Ter uma boa percepção de si mesmo é essencial para identificar atividades, profissões e empresas que têm potencial para trazer autorrealização e felicidade no trabalho. Além disso, é o ponto de partida para desenvolver as chamadas soft skills, competências comportamentais como, por exemplo, resiliência, flexibilidade, capacidade de trabalhar sob pressão, colaboração e a criatividade.

“Se uma pessoa quer ter sucesso em sua carreira, precisa do autoconhecimento, para saber quais são as suas forças, seus pontos a melhorar e para onde ela está indo”, diz Stefania. Também por isso, muitas empresas têm apostado em selecionar seus candidatos medindo níveis de autoconhecimento e trazendo essa reflexão para as entrevistas de emprego.

A Ambev, em seu processo seletivo para trainees, tem apenas dois requisitos principais e nenhum deles é técnico: história de vida e identificação com a cultura da empresa. A cervejaria também criou uma plataforma de capacitação com conteúdos sobre autoconhecimento para ajudar os candidatos nesse processo.

“A cultura da organização define a maneira de se trabalhar e também influencia na felicidade profissional. Se não houver um alinhamento, não dá certo. Muitos jovens já entenderam isso também”, diz Stefania.

No filme, a personagem fica desconcertada com os questionamentos ligados ao autoconhecimento feitos pela recrutadora da universidade. Reflexões como aquelas propostas pela funcionária da faculdade tiraram a estudante da zona de conforto. Todas aquelas atividades e penduricalhos no currículo eram, na verdade, vazios de sentido.

Em quarentena, muitos profissionais que estavam trabalhando de forma automática, levando a vida por levar, passaram por esse movimento de reflexão e de reinvenção, segundo a coach. “Sabemos que, nas piores situações, é que o ser humano para, repensa e traça outro caminho”, diz.

À personagem faltava se conhecer para entender seus pontos fortes: foco, comprometimento, perseverança, proatividade, capacidade de persuasão, trabalho em equipe, capacidade de negociação, liderança.

A determinação é o ponto mais relevante, porque esta característica é que vai ajudar no desenvolvimento de habilidades que ela não tem, segundo a especialista em desenvolvimento humano. “Talento sem determinação não leva ao sucesso; determinação com desenvolvimento de habilidade leva ao sucesso.”

A capacidade de liderança também é um ponto forte da jovem. “Ela recrutou um time de ponta, que tinha suas dificuldades, mas ela usou a dificuldade para poder captá-los e persuadi-los. Todo líder tem capacidade de influência e ela conseguiu fazer isso”, diz.

Veja também: 5 filmes e documentários para ver na Netflix e baixar o nível de ansiedade

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de VOCÊ S/A? Clique aqui e assine VOCÊ S/A.

Gosta da VOCÊ RH? É só clicar aqui para ser nosso assinante.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: