3 passos para aumentar seu vocabulário e a clareza em português

Professor Diogo Arrais explica que comunicação confusa passa a impressão de desleixo. Veja como virar o jogo e se comunicar melhor

Sempre que possível, catalogue as palavras representativas de seu Negócio, de sua marca, de sua carreira. No dia a dia, procure, de fato, ser criativo e coerente em relação ao vocabulário: leia e escreva com disciplina, para comunicar-se bem.

Muitos profissionais não alcançam um objetivo porque são confusos, não preparam o texto, passam desleixo.

O QUE VOCÊ LÊ

 A leitura proporciona milagres. Basta observarmos quem se destaca; basta lembrarmos os conselhos dos nossos professores. No entanto, a grande dúvida: que obra ler?

Além das referências na área de atuação, é importantíssimo o contato com obras que ampliarão vocabulário, senso crítico, gramática, compreensão textual.

 Dez escritores, da Literatura brasileira, mágicos sob o ponto de vista vocabular:  Rachel de Queiroz, Clarice Lispector, Adélia Prado, Lygia F. Telles, Cora Coralina, Machado de Assis, Monteiro Lobato, Graciliano Ramos, João Cabral de Melo Neto, Guimarães Rosa.

COMO É A EXPOSIÇÃO

A todo momento, na vida pessoal, expomos ideias, frases, sentenças. Quantas vezes refletimos sobre como determinadas palavras podem ferir nossos ouvintes?

O descuido – na vida pessoal e profissional – resultará em uma mensagem muito confusa. Em muitos casos, não basta apenas ter o conhecimento sobre um assunto: as pessoas querem ser bem tratadas; elas querem comunicadores didáticos, pacientes, bem-humorados.

Veja também

VAMOS A UM EXERCÍCIO TRANSFORMADOR

No início da manhã, separe um tempo para ler em voz alta. Sugiro um tema ligado à transformação pessoal. Assim que terminar a leitura, redija a frase que mais trouxe reflexão a você.

 Durante o dia, tente aplicar o que foi lido e escrito. Será bastante útil!

 Em uma colheita próspera, o cuidado com a palavra é essencial.

 Um grande abraço, até a próxima e inscreva-se no meu canal!

Leia mais no blog do Diogo:

Anástrofe, barbarismo e mais 4 recursos da língua para usar (ou não)

Prefixo “sub” é campeão de erros de pronúncia e grafia. Como usar?

Choveram existe? Veja esse e 4 casos curiosos da língua portuguesa

 

 (foto/Divulgação)

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de VOCÊ S/A? Clique aqui e assine VOCÊ S/A.

Gosta da VOCÊ RH? É só clicar aqui para ser nosso assinante.

                       

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s