Quais são as consequências da crise do coronavírus para o trabalho?

No 30° episódio do Rádio Peão, mostramos o que esperar da economia e como você pode se proteger do ponto de vista trabalhista

Com 1 891 casos do novo coronavírus confirmados e 34 mortes em todo o Brasil, governos e empresas estão tomando uma série de medidas de restrição social para evitar o alastramento da doença.

Em capitais e inúmeros municípios ao redor do país, serviços não essenciais, como lojas de shoppings, cinemas e restaurantes, já estão impedidos de operar. Fronteiras estão fechadas, aulas estão suspensas e shows, cultos religiosos e campeonatos esportivos foram cancelados – até mesmo os Jogos Olímpicos, que aconteceriam em Tóquio entre julho e agosto, foram adiados para 2021.

Enquanto isso, a economia derrete, com efeitos devastadores para empreendedores, autônomos, trabalhadores informais e desempregados.

E, embora o confinamento seja fundamental para evitar o contágio, nos perguntamos: o que vai acontecer com a minha empresa ou o meu negócio? Terei meu contrato de trabalho alterado, com redução de jornada e de salário? Até quando haverá dinheiro para pagar o aluguel ou colocar comida na mesa?

No 30 episódio do Rádio Peão, nossa missão é esclarecer pontos-chave para o profissional brasileiro em dois aspectos: economia e leis trabalhistas.

No primeiro bloco, falaremos com o economista brasileiro Rodrigo Soares, professor da Universidade Columbia, em Nova York, sobre os rumos econômicos e se há, neste momento, possibilidade de demissão em massa. “Haverá uma enorme redução do emprego e da renda no curto prazo e os impactos disso dependem das medidas que serão tomadas pelo governo a partir de agora”, diz o acadêmico.

No segundo bloco, vamos abordar, do ponto de vista legal, questões práticas que estão assombrando os trabalhadores, como redução de jornada e salário, demissões coletivas e abusos da chefia em tempos de home office. Nesta parte do programa a conversa é com a advogada trabalhista Daniela Yuassa, do escritório Stocche Forbes Advogados, que mostra como se proteger nesta situação. “Para reduzir jornada ou salário por conta da crise do coronavírus, a empresa precisa obrigatoriamente envolver sindicatos e não pode fazer de forma direta com o empregado”, afirma.

Antes de encerrar o nosso programa, com apresentação das editoras Elisa Tozzi e Mariana Poli, Daniela conta como está a Justiça do Trabalho neste momento e o que um profissional deve fazer se for vítima de uma injustiça no emprego. 

Recados da redação: como estamos todos em casa, para vencer o avanço do novo coronavírus, esta gravação foi feita remotamente. Por isso, ao longo do episódio, há pequenas falhas em nossos áudios. Não há nada que comprometa o entendimento, mas ainda assim pedimos a compreensão dos ouvintes. Além disso, excepcionalmente durante o período de quarentena, não publicaremos o quadro Dica da Redação.

Escute o episódio #30 completo aqui:

Você pode ouvir o podcast Rádio Peão nos navegadores DeezerSpotifyPocket CastsPodcast Addict e YouTube!

Veja também

 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: