Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Quer informações financeiras de uma empresa? Pergunte a uma mulher

Pesquisa mostra que CFOs mulheres são mais diretas na hora de compartilhar informações, além de usarem dados mais concretos.

Por Bruno Carbinatto Atualizado em 10 mar 2022, 15h39 - Publicado em 11 mar 2022, 06h02

A história de que mulheres são sempre mais emotivas e homens, sempre mais racionais é balela. E um estudo da Universidade de Nova York traz
mais uma evidência disso, agora no mundo das finanças corporativas.

As diretoras financeiras (CFOs) tendem a ser mais concisas e diretas quando estão compartilhando informações financeiras de suas empresas com outras pessoas do que seus colegas de profissão do sexo masculino.

Isso significa que elas usam mais dados concretos em suas falas e também costumam formular frases objetivas, sem margem para interpretação. Os CFOs homens, por outro lado, tendem a florear mais o discurso, usando mais eufemismos, e menos números.

A explicação, de acordo com a pesquisa, seria a seguinte: homens costumam ser mais autoconfiantes, então apostam em análises interpretativas, enquanto mulheres tendem a apenas apresentar os fatos. Eles também são mais otimistas em suas ponderações do que as CFOs mulheres, mais conservadoras.

O estudo foi feito com dados de 106 mil conferências de vídeo em que CFOs de quase cinco mil companhias americanas apresentavam os resultados financeiros das empresas e/ou respondiam perguntas de outras pessoas. Uma inteligência artificial desenvolvida pelos pesquisadores analisou o conteúdo dos discursos a partir de métricas como o uso de números na fala, a entonação e a complexidade das frases.

Além da conclusão principal, o estudo também identificou que há uma correlação entre o uso frequente de dados nas falas e os resultados financeiros das empresas: as que têm CFOs mais objetivos lucram mais. E estes, como vimos, tendem a ser mulheres.

Mesmo assim, elas são minoria: só 15% das empresas listadas no S&P 500, o clube das 500 maiores empresas de capital aberto dos EUA, têm mulheres na direção financeira. Pelo menos, é uma proporção recorde na história.

Compartilhe essa matéria via:
Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Tempo é dinheiro. Informação, também. Assine VC S/A e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo de VC S/A. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Análises completas sobre o mercado financeiro.

Cobertura diária do fechamento do mercado.

Receba mensalmente a VC S/A impressa mais acesso imediato às edições digitais no App VC S/A, para celular e tablet.


a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Análises completas sobre o mercado financeiro e cobertura diária do fechamento do mercado.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)