Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Maioria das pessoas já recusou uma vaga por desalinhamento de propósito

74% dos profissionais recusaram ou saíram de um emprego por causa do propósito, segundo levantamento da Talenses divulgado com exclusividade por VOCÊ S/A

Por Elisa Tozzi 17 mar 2020, 06h00

São Paulo – O propósito pesa muito na decisão por um emprego. É o que revela uma pesquisa sobre o tema conduzida pela Talenses, consultoria de recrutamento e carreira, feita com cerca de 1.200 pessoas em todo o Brasil.

De acordo com o levantamento, 74% dos respondentes já recusaram uma proposta de trabalho ou saíram do emprego por questões relacionadas a este tema. E, para 72%, o propósito é um dos fatores de atração e retenção mais importantes. “O propósito se transforma ao longo das nossas vidas, mas é uma espinha dorsal”, diz Rodrigo Vianna, CEO da Mappit, braço da Talenses para recrutamento de profissionais em início de carreira.

O que forma o propósito?

Na pesquisa, os entrevistados foram questionados sobre quais são os fatores que levam à formação de um propósito e os principais são: trabalhar com uma atividade que gere prazer e satisfação; trabalhar em uma empresa idônea com alinhamento ético aos meus princípios e valores; e trabalhar num local que gere aprendizado constante.

E uma boa notícia: a maior parte dos pesquisados (53%) diz que seu propósito está alinhado ao da companhia em que trabalham. Mas 30% sentem que estão parcialmente conectados e 17% afirmam que não sentem conexão.

  • Como descobrir qual é o propósito da empresa

    Uma atitude importante para quem está procurando emprego e se preocupa com conexão de valores, é checar como, na prática, a companhia exerce seu propósito. Para isso, vale observar como os funcionários daquela empresa se comportam nas redes sociais, por exemplo.

    Também dá para usar o próprio processo seletivo como fonte de investigação. “Faça perguntas relacionadas ao propósito para o  recrutador, o RH, o gestor da vaga ou, até, o presidente da empresa”, diz Rodrigo. “Não precisa ficar com medo de perguntar, quanto mais você desafiar o entrevistador com boas perguntas, melhor.”

    Continua após a publicidade

      Veja mais resultados da pesquisa:

      Homens X Mulheres 

      • 81% das mulheres já recusaram uma oferta de trabalho ou deixaram um emprego por questões relacionadas à propósito. Entre os homens, o número é 71%
      • 78% das mulheres dizem  propósito no trabalho está entre os fatores de atração e retenção mais importantes em seus empregos. Entre os homens, o número é 68%

      Gerações 

      • Trabalhar com uma atividade que dê prazer é a questão que mais gera propósito entre todas as gerações. Entre os Zs (nascidos a partir de 1991), o índice é de 45%. Entre os Baby Boomers (nascidos entre 1946 e 1964), a porcentagem é 42%. Entre os X (nascidos entre 1965 e 1978), o índice é de 35%. Entre os Y (nascidos entre 1979 e 1990), é de 38%
      • 77% dos jovens da geração Z já recusou um emprego por desalinhamento de propósito – e só 59% dos Baby Boomers tomaram essa decisão

      Hierarquia

      • Trabalhar numa empresa idônea é importante para 38% dos diretores (C-level) e importante para apenas 16% dos analistas e assistentes

      Precisa de ajuda para encontrar seu propósito pessoal?

      O autoconhecimento é a ferramenta certa para isso. Descubra como desenvolvê-lo. 

       

       

      Continua após a publicidade
      Publicidade