Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Concorrido programa de bolsas que formou Tabata Amaral abre inscrições

Processo seletivo para bolsas da Fundação Estudar, criada pelo bilionário Jorge Paulo Lemann, é um dos mais cobiçados do Brasil

Por Camila Pati Atualizado em 16 jan 2020, 11h11 - Publicado em 15 jan 2020, 10h20

São Paulo – O programa da Fundação Estudar que oferece apoio e bolsas de estudo de graduação e pós-graduação nas melhores universidades do mundo está com inscrições abertas até o dia 30 de março pelo site do programa: Líderes Estudar 2020

A Fundação Estudar tem o bilionário Jorge Paulo Lemann entre seus criadores e a seleção de bolsistas é uma das mais rigorosas e disputadas do Brasil. A última edição teve 78 mil inscritos e 29 aprovados: uma taxa de 2,4 mil candidatos/vaga.  Essa relação pode variar nesta edição, já que não há um número fechado de vagas.

Para ser aprovado é preciso passar por sete etapas de seleção, sendo que a última fase é um painel com o próprio Lemann e os membros do conselho da Fundação Estudar.

  • O interesse pelo programa está relacionado à sua efetividade da alavancagem de carreira, medida inclusive, estatisticamente. Na comparação com semifinalistas do processo seletivo do programa, os ex-participantes estão hoje em posições mais destacadas e com salários maiores. O contato com essa rede de bolsistas também é um dos grandes atrativos do programa.

    A comunidade de bolsistas e ex-bolsistas tem 731 pessoas e exemplos de sucesso não faltam. O programa já formou nomes como a deputada federal Tabata Amaral, o empreendedor Hugo Barra, ex-líder de Realidade Virtual do Facebook, além de Henrique Dubugras e Pedro Franceschi, criadores da companhia de cartão de crédito BREX. Com 23 anos, os dois são os mais jovens fundadores de unicórnio do mundo. A BREX é avaliada em 2,6 bilhões de dólares.

    O apoio que os selecionados pela fundação recebem varia e vai além da bolsa de estudo. Cada jovem é responsável por elaborar um orçamento com todos os custos que vai ter para concluir seus estudos – mensalidade, custos de moradia, alimentação, livros, transporte – e apresenta para a fundação uma proposta de valor que será analisada e definida. Por isso, há bolsistas que estão em universidades públicas.

    Continua após a publicidade

    O auxílio pode variar de 5% a 95% do valor total solicitado pelo candidato, e decisão é tomada pelo conselho na etapa final do processo seletivo.

    Vai participar da seleção? Confira o perfil dos jovens aprovados na seleção de 2019, o que eles acharam mais complicado no processo seletivo e também quais os seus planos de carreira para o futuro:

  •  

     

     

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade