Continua após publicidade

Reabertura da China impulsiona o minério, que se aproxima dos US$ 120

Commodity sobe 1,83% em Dalian, no bonde do fim das restrições nos aeroportos chineses. NY ensaia alta após três semanas de queda.

Por Alexandre Versignassi e Camila Barros
Atualizado em 27 dez 2022, 08h27 - Publicado em 27 dez 2022, 08h26

Depois de emendar três semanas de baixa, a bolsa americana volta animada do feriado de Natal (emendaram a segunda-feira para compensar o fato de o dia 25 ter caído num domingo). Às 8h10, os futuros do S&P 500 subiam 0,67%. 

A baixa acumulada no índice somou 5,57% do dia 5 de dezembro em diante, engordando a perda em 2022 para 19,3%. No mesmo período, o Ibovespa cedeu 3,73%. No ano, seguimos acima da linha vermelha: leve alta de 2,96%.

A alta de hoje vem na esteira da reabertura da China para viajantes internacionais. Antes, quem fosse ao país teria de passar sete dias em quarentena, pagando para ficar detido em acomodações aprovadas pelo governo. Não mais. Desde ontem, basta apresentar um teste PCR negativo feito até 48 horas antes.

A queda dessa muralha, que manteve-se erguida por três anos, animou os mercados asiáticos, e também faz a europa operar em alta (veja abaixo). E mais importante: impulsiona o minério de ferro. Alta de 1,83%, com a tonelada a US$ 119 na bolsa de Dalian, o que indica mais um dia positivo para VALE3 e a turma das siderúrgicas/mineradoras.      

Por aqui, o BC fará um leilão de US$ 2 bilhões entre 10h30 e 10h35, de modo a pressionar o dólar para baixo.

E fica a expectativa pelos nomes que devem ocupar os ministérios restantes – faltam 16 dos 37, incluindo o do Planejamento (fundamental, pois complementa o da Fazenda na lida com a economia). O economista André Lara Resende, um dos criadores do Real e que fez parte da equipe de transição, declinou do convite para a pasta na semana passada. Simone Tebet é a mais cotada para assumir. Espera-se que a definição seja anunciada na quarta-feira.     

Continua após a publicidade

Outra expectativa, esta para 2023, é a de que o novo governo retome os impostos federais sobre os combustíveis – cortados por Bolsonaro enquanto ele tentava a reeleição. De acordo com a XP, a medida custa R$ 54 bilhões por ano para os cofres públicos. E a eventual volta do Cide e dos PIS/Cofins deve adicionar 0,5 ponto percentual à inflação do ano que vem.  

Bons negócios (ou boa praia!)

Compartilhe essa matéria via:

 

humorômetro: o dia começou com tendência de alta
(VCSA/Você S/A)

Futuros S&P 500: 0,67%

Futuros Nasdaq: 0,55%

Futuros Dow: 0,65%

Continua após a publicidade

*às 8h13

market facts

Amazon no ramo de abacaxis e salmões

A Amazon planeja vender o espaço livre de seus aviões de carga, de acordo com relatos de fontes anônimas à Bloomberg. A empresa tem uma frota própria de uns 100 aviões nos Estados Unidos e na Europa, utilizados para dar mais agilidade às suas entregas relâmpagos de um ou dois dias. O serviço da Amazon Air começou em 2016 e cresceu rápido nos anos seguintes – o suficiente para analistas especularem se o plano da empresa era competir com as gigantes do ramo de entregas, como FedEx e UPS. 

Mas o varejo online da Amazon perdeu força este ano. A demanda está menor e não consegue lotar os aviões de Jeff Bezos. Agora a empresa estuda aproveitar o espaço vazio para tirar uma renda extra. Uma das possibilidades é encher de abaxis os jatos vazios voltando do Havaí, e transportar salmões no caminho de volta do Alasca.

Continua após a publicidade

Agenda

Dia de agenda esvaziada

Europa
(Laís Zanocco e Tiago Araujo/VOCÊ S/A)

Índice europeu (EuroStoxx 50): 0,80%

Bolsa de Londres (FTSE 100): em feriado prolongado de Natal

Bolsa de Frankfurt (Dax): 0,74%

Continua após a publicidade

Bolsa de Paris (CAC): -0,96%

*às 8h13

Fechamento na Ásia
(Laís Zanocco e Tiago Araujo/VOCÊ S/A)

Índice chinês CSI 300 (Xangai e Shenzhen): 1,15%

Bolsa de Tóquio (Nikkei): 0,16%

Hong Kong (Hang Seng): em feriado prolongado de Natal

Continua após a publicidade

Commodities

Brent: 1,05%, a US$ 84,80 o barril

Minério de ferro: 1,83%, a US$ 119,60 a tonelada, na bolsa de Dalian

*às 8h14

Vale a pena ler:
(Laís Zanocco e Tiago Araujo/VOCÊ S/A)

Desemprego no Vale do Silício não chega ao restante dos EUA

2022 foi ano das magnatas do Vale do Silício realizarem demissões em massa – um movimento incomum no setor. Mas o risco de recessão bateu no umbigo, e as gigantes optaram por segurar as rédeas do caixa. A Meta demitiu 11 mil; na Amazon, foram 10 mil; na Snap Inc., 1200 e na Netflix, 300. Enquanto isso, os dados de emprego dos EUA mostram um mercado de trabalho forte, com o nível de desemprego em baixa histórica (3,7%). Por que as demissões em tech não estão refletindo nos indicadores econômicos do país? O WSJ explica neste vídeo.

Publicidade