Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Otimismo com techs sustenta recuperação em Wall Street

Bolsas tiveram fortes altas à espera de balanços das big techs; Netflix sobe 8% após divulgação dos seus resultados.

Por Bruno Carbinatto Atualizado em 19 jul 2022, 18h33 - Publicado em 19 jul 2022, 18h18

Um dia de calmaria em meio a uma temporada de tempestades?

As bolsas mundiais fecharam em forte alta nesta terça-feira, engatando uma recuperação da queda de segunda-feira – quando a Apple, a maior empresa de capital aberto do mundo, puxou os índices para baixo. O S&P 500 ganhou 2,75% – sua melhor performance em três semanas – e o Nasdaq, que reúne os principais papéis de tecnologia, foi além e subiu 3,11%.

O que rolou de novo? Não muita coisa, na verdade. Em um dia de agenda esvaziada, a onda de bom humor dos investidores veio em meio a temporada de balanços corporativos de Wall Street, e predominou o otimismo dos resultados das techs. O mercado deve analisar de perto os números dos balanços para tentar entender como a inflação alta está afetando os negócios das empresas, e também tentar prever se a tão temida recessão está de fato batendo na porta da economia americana.

Os balanços dos bancões americanos, divulgados nos últimos dias, trouxeram dados mistos. Todos eles – Bank of America, Goldman Sachs, J.P. Morgan, Morgan Stanley, Citi e Wells Fargo – tiveram queda de dois dígitos no lucro registrado no trimestre, mostrando que, sem dúvidas, a situação econômica adversa está se traduzindo nos resultados das empresas. Mas, em alguns dos bancos, a queda nem foi tão grande quanto a prevista pelo mercado, então os ânimos quanto aos balanços, foram mistos.

Hoje, a Netflix foi a primeira da lista a liberar seu balanço, depois do fechamento do mercado. Ainda que a empresa não esteja exatamente entre o que chamamos de “big techs”, é a primeira do setor a divulgar seus números, ditando o humor do mercado quanto as outras. Durante o pregão, o sentimento geral já era otimista: tanto que os papéis do serviço de streaming fechou em alta de 5,61% hoje. Aliás, todo o setor tech todo teve forte alta, o que sustentou a recuperação dos índices americanos: Meta 5,11%, Alphabet 4,29%, Amazon 3,91% e Apple 2,67%,

E aí vieram os números da Netflix em si, logo após o término do pregão. Depois de um balanço extremamente decepcionante no primeiro trimestre, que levou as ações ao abismo, o serviço de streaming voltou a registrar perda de assinantes: menos 970 mil contas no segundo trimestre. É a primeira vez na história da empresa que o número de assinantes cai por dois trimestres consecutivos (no primeiro tri, a perda foi de 200 mil).

Só que a notícia, por incrível que pareça, foi super bem recebida pelo mercado. O motivo: Wall Street esperava que a queda fosse bem pior – de dois milhões de contas, mais do que o dobro do tombo real. Não se concretizou. E o otimismo voltou: a empresa espera reverter a direção e ganhar novos assinantes no trimestre atual. Nisso, os papéis da Netflix chegaram a subir 8% no after hours em Nova York. 

Ibovespa

A bolsa brasileira pode até não ser tão tech como as suas colegas americanas, mas o bom humor do norte também ajudou por aqui: alta de 1,37% no Ibovespa. Entre as maiores altas, Locaweb subiu 5,46% e Totvs, 5,47%.

Mesmo assim, a alta não foi tão forte quanto a americana. Pesa, por aqui, os riscos fiscais e políticos em ano eleitoral. Ontem, Bolsonaro injetou mais uma dose de preocupação no mercado ao se reunir com embaixadores para questionar o processo eleitoral e atacar o STF e o TSE, num discurso com contornos golpistas. 

Nisso, o rendimento do Tesouro IPCA+ com vencimento para 2035, por exemplo, saltou de 6,11% ontem para 6,26% hoje; o com vencimento em 2024 saltou ainda mais: de 6,12% para 6,31%.

Altas tão violentas assim não são comuns, e ilustram a desconfiança do mercado. Afinal, comprar título público é emprestar dinheiro para o governo, e a taxa de juros varia conforme você tem mais ou menos confiança que o dinheiro será devolvido conforme o combinado. Um país no qual o próprio presidente prega contra as eleições democráticas se torna um país menos confiável – o que significa que o governo tem que pagar juros mais altos para convencer os investidores a emprestar dinheiro. 

Até amanhã.

Maiores altas

Alpargatas (ALPA4): 8,35%

Marfrig (MRFG3): 8,23%

Embraer (EMBR3): 7,70%

Continua após a publicidade

Gol (GOLL4): 5,90%

Totvs (TOTS3): 5,47%

Maiores baixas

YDUQS (YDUQ3): -4,01%

Cogna (COGN3): -3,32%

Fleury (FLRY3): -2,49%

Eneva (ENEV3): -2,36%

Raia Drogasil (RADL3): -1,94%

Ibovespa: 1,37% aos 98.244 pontos

Em Nova York

S&P 500: 2,75, aos 3.936 pontos

Nasdaq: 3,11%, aos 11.713 pontos

Dow Jones: 2,42%, aos 31.824 pontos

Dólar: -0,10%, a R$ 5,4202

Petróleo

Brent: 1,02%, a US$ 107,35

WTI: 1,33%, a US$ 100,74

Minério de ferro: -3,27%, a US$ 97,10 por tonelada em Qingdao (China)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Tempo é dinheiro. Informação, também. Assine VC S/A e continue lendo.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Análises completas sobre o mercado financeiro e cobertura diária do fechamento do mercado.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo de VC S/A. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Análises completas sobre o mercado financeiro.

Cobertura diária do fechamento do mercado.

Receba mensalmente a VC S/A impressa mais acesso imediato às edições digitais no App VC S/A, para celular e tablet.


a partir de R$ 12,90/mês