Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Entrevista de emprego online e em inglês? Confira dicas para se sair bem

Você é daqueles que sua frio só de imaginar uma entrevista em inglês? Esses exercícios podem te ajudar tanto no cara a cara físico quanto no virtual.

Por Alberto Costa, Senior Assessment Manager da Cambridge English Atualizado em 22 dez 2020, 11h06 - Publicado em 22 dez 2020, 12h00

A pandemia não mudou apenas a forma de trabalhar, como também a forma de contratar das empresas. Por conta do distanciamento social e também pelo fato de grande parte ainda não ter retornado 100% de volta ao sistema presencial de trabalho, as entrevistas online têm sido cada vez mais recorrentes.

O Vagas.com divulgou que as seleções remotas aumentaram 2.149% de março a setembro deste ano. Ou seja, se você conseguir uma porta aberta nesse período, ela muito provavelmente vai ser online! Apesar disso, o que sem dúvidas não mudou é a necessidade do inglês no currículo e a comprovação do mesmo durante processos seletivos e entrevistas.

Se você está nessa busca e quer se sair bem no desempenho linguístico, nós fizemos uma lista de dicas que podem te ajudar no cara a cara físico ou virtual. Confira:

Evite respostas decoradas

Passe longe de texto prontos e respostas totalmente previsíveis e decoradas. Um diálogo é um processo criativo, onde as pessoas expõem pensamentos e ideias. Por isso, é bom ter cuidado com clichês. Mas, caso haja insegurança, um roteiro e mapas mentais podem ajudar e te guiar na conversa durante a chamada.

O formato online tem seu benefício! Pontos de apoio como palavras específicas escritas em um papel (que no presencial dificilmente poderia ser consultado) podem ser interessantes caso você sinta necessidade, assim como lembretes na altura dos olhos sobre tópicos que não podem faltar na sua exposição.

Entretanto, tenha em mente que você precisa se mostrar natural, desenvolto e totalmente presente na conversa. Ou seja, é preciso pensar também no enquadramento da câmera, no sossego do espaço e em como evitar interrupções quando pensamos no formato online.

  • Atenção aos vícios de linguagem

    Eles podem ser os vilões de uma conversa fluída. Expressões como: you know, kind of, then, so, right, devem ser evitadas em grande quantidade.

    Continua após a publicidade

    Uma sugestão é gravar algumas falas espontâneas e ouvir depois para perceber se você está caindo em algum desses vícios e também se comete erros de gramática ou pronúncia. Se tiver dificuldade de fazer isso sozinho, peça ajuda a um professor ou colega que entenda mais do idioma que você.

    O ideal sempre é reduzir erros e a repetição de palavras, que por vezes podem parecer uma “muleta” e soar como se você não tivesse muita consciência do discurso.

    Uma sugestão que contribui para aumentar a segurança nesses casos e diminuir a ansiedade é também pesquisar mais sobre a empresa em questão e a posição aberta e, a partir daí, já criar algumas correlações em mente sobre esse contexto e o como ou quanto você é preparado para isso e fará a diferença. Isso melhora o seu repertório e contribui para a concentração no que, de fato, é importante transmitir.

    Treine os falsos cognatos

    Falsos cognatos são aquelas palavras parecidas em português e em inglês, mas que os significados não têm nada a ver quando traduzidas. E elas ficam muito sem sentido algum quando colocadas incorretamente no meio de uma frase em inglês.

    Veja exemplos abaixo:

    actually = na verdade/de fato e não “atualmente”

    anticipate = prever e não “antecipar”

    college = faculdade e não “colégio”

    Continua após a publicidade
    Publicidade