Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Veja 10 coisas sobre como é trabalhar na Sympla, plataforma de eventos

Com seis escritórios pelo país, o objetivo da Sympla é terminar o ano com nove locais de trabalho e contratar mais 180 funcionários

Por Monique Lima 22 abr 2020, 15h00

Se você é adepto das compras online provavelmente já adquiriu ingressos na plataforma Sympla. Com um portfólio de mais de 30.000 atrações à venda simultaneamente por mês, a startup cobre todo o mercado de shows, cursos, palestras, festivais, peças de teatro e outros.

Presente em cinco estados (Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Pernambuco, e Rio Grande do Sul), a empresa vai abrir mais três escritórios em 2020 (o primeiro na Bahia e os outros dois a decidir) e aumentar em 40% seu quadro de funcionários, de 460 para 640.

Esse crescimento é resultado do aporte recebido, em 2016 e 2017, do Grupo Movile, ecossistema brasileiro de empresas de tecnologia. A plataforma ganhou 13 milhões e 15 milhões de reais, respectivamente, o que permitiu a compra da concorrente Eventick e a liderança nesse segmento de negócio, com o acúmulo de 45 milhões de ingressos vendidos.

1. Festa dentro e fora

Os escritórios realizam a festa dos aniversariantes do mês, com direito a decoração, comidas, bebidas e tema. Já teve o mês do boteco (com petiscos e muita cerveja) e a noite da pizza (com massas voadoras preparadas por um pizzaiolo). Em fevereiro, o tema não poderia ser outro: carnaval, com direito a marchinhas e competição de fantasias.

2. Look do dia

Nada de roupas sociais ou uniforme. Na Sympla o dress code é regido pelo calendário: às terças-feiras todos usam listras, às quartas é hora de tirar a roupa rosa do armário, e às quintas é dia de chinelo. Sem obrigação, claro, mas a brincadeira é incentivada.

3. Deu match

Mais do que experiências e capacidades técnicas, o requisito principal para ser um “sympler” é combinar com a cultura da empresa. E isso é checado no processo de recrutamento, com questionário sobre valores e entrevista com um funcionário.

  • 4. Momento zen

    Além do Gympass, que dá acesso a academias conveniadas por todo o país, há aulas de ioga e meditação uma vez por semana nos escritórios de Belo Horizonte e São Paulo (e há planos de expansão para outras regionais). Essa foi uma iniciativa dos próprios funcionários, que ganharam da empresa uma sala para praticar os exercícios.

    Continua após a publicidade

    5. Na corda bamba

    Sympla/Você S/A

    A Sympla ainda precisa trabalhar mais na igualdade de gênero. O equilíbrio ainda não foi alcançado e não há políticas específicas para o recrutamento de mulheres. Hoje, o quadro tem 46% de mulheres e 54% de homens. Na liderança, os índices são de 60% de gestores e 40% de gestoras.

    6. Conversas francas

    Mesmo sem equidade, a diversidade é debatida. Questões como gênero, cor e sexualidade são temas em bate-papos mensais com líderes. Também existe um grupo de conversas que recebe convidados para falar sobre o assunto. No recrutamento, porém, não há vagas voltadas especificamente para minorias.

    7. Melhores que a lei

    Desde fevereiro, pais e mães de filhos biológicos ou adotados, de relações homo ou heteroafetivas, têm a licença ampliada. As mães com direito a seis meses de afastamento e os pais a 20 dias. “nosso foco não é só o trabalho. Também queremos melhorar a qualidade de vida, e isso começa com a relação familiar”, diz Rodrigo.

    8. Ponte aérea

    Como a startup está presente em diversos estados, os funcionários podem trabalhar em outras cidades. A transferência depende da sinalização do empregado e da disponibilidade interna.

  • 9.  Falta oficializar

    Embora ofereçam home office e horários flexíveis, a prática não é estruturada e fica por conta da autorização da liderança — o que pode gerar disparidades.

    10.  Treinando os novatos

    Para complementar o aprendizado dos estagiários, existe o First Years, um programa de desenvolvimento realizado a cada três meses. No projeto, os jovens passam um dia inteiro numa imersão. Os próprios estudantes escolhem os temas que querem aprender — já foram discutidos projeto de carreira e oratória.


    Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Você S/A?
    Clique aqui e assine VOCÊ S/A por R$ 9,90 por mês.

    E se você gosta da VOCÊ RH é só clicar aqui para ser nosso assinante, também por R$ 9,90 mensais.

    Continua após a publicidade
    Publicidade