Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Nesta empresa, os funcionários não podem agendar reuniões às 5ª feiras

Devido ao excesso de reuniões no home office, a farmacêutica Sanofi criou o projeto "Quinta-Feira sem Zoom".

Por Luciana Lima Atualizado em 30 set 2020, 11h31 - Publicado em 29 set 2020, 10h01

Pular de uma videoconferência para outra virou rotina. E os efeitos negativos que o excesso de reuniões virtuais provoca ganhou até um nome: fadiga de zoom.

A farmacêutica Sanofi percebeu que isso era um problema e, desde o começo de agosto, criou uma política nova: às quintas-feiras, os funcionários não podem agendar reuniões internamente. A iniciativa, batizada de “No Internal Zoom Meeting Day”, é um projeto-piloto com 400 empregados da área de Consumer Healthcare da companhia.

  • “Nós estamos em um período em que o trabalho ‘invadiu’ as nossas casas. Todos os funcionários da Sanofi em funções administrativas – como recursos humanos, equipes de vendas e consultores médicos, entre outras áreas – estão trabalhando em sistema de home office desde 16 de março. Com isso, eu já vinha observando que é necessário trazer mecanismos para que as pessoas consigam equilibrar o dia a dia pessoal com o profissional”, diz diz Rodolfo Hrosz, diretor-geral da Sanofi Consumer Healthcare.

    Agora, toda semana, o diretor da unidade bloqueia a agenda dos times – a exceção são as reuniões externas. “Também incentivamos conversas mais rápidas e assertivas e com menos pessoas conectadas. O impacto reflete não só nos resultados, mas na motivação e saúde mental”, completa Rodolfo Hrosz.

    Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de VOCÊ S/A? Clique aqui e assine VOCÊ S/A.

    Continua após a publicidade
    Publicidade