Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Pesquisa revela má estratégia no currículo da maioria dos candidatos

Pesquisa com mais de 133 mil currículos traz insights interessantes para quem está atualizando o currículo em busca de vagas de emprego

Por da Redação 6 ago 2020, 16h00

O que profissionais escrevem sobre suas trajetórias profissionais e o que revelam nos currículos sobre habilidades de trabalho? Pesquisa feita com mais de 133 mil documentos pelo portal Zety indica que, em média o cv comum tem uma página, com 369 palavras.

Criar um currículo cada vez que procura emprego e usá-lo a todas as vagas para as quais você se candidata é a má estratégia revelada pela pesquisa. O ideal é personalizar o currículo para que ele realmente combine com a oportunidade, para aumentar as chances de ser selecionado.

E vale investir esforço na tática, já que a chance de sucesso por candidatura medida pela pesquisa foi baixa: cerca de 2% a 3,4%.

Conseguir uma entrevista foi possível apenas para 10% dos profissionais com currículos na plataforma. E esses 10% passaram num funil: 20% receberam proposta de emprego, segundo a pesquisa.

A pesquisa mostra que um profissional precisou enviar, em média de 30 a 50 currículos para conseguir um trabalho.

  • Objetivo sim, mas em duas páginas

    A objetividade é um dos mantras do bom currículo, mas segundo o levantamento recrutadores preferem currículos com duas páginas. Para cargos gerenciais, um profissional com currículo de duas páginas de 2,9 vezes mais chances de ser selecionado.

    Mesmo para jovens em começo de carreira, falar mais colocar mais palavras chave pode ajudar. Currículos de duas páginas nesse grupo têm 1,4 mais chance de ser escolhido.

  • Os “extras” de competências mais frequentes

    Segundo a pesquisa do Zety, 61% incluem algum extra no currículo. São aquelas informações ligadas a outras habilidades  e interesses. É esse espaço que traz para 31% dos cvs analisados as informações sobre idiomas,  por exemplo, ou de certificados (21%), atividades adicionais (21%) , interesses (19%) e conhecimentos de informática (18%).

    Continua após a publicidade
    Publicidade