Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Guru Perguntas & Respostas

O que é o desdobramento de uma ação?

Fica tranquilo, seu investimento continua igual. Ele só divide a pizza em mais fatias.

Por Tássia Kastner Atualizado em 19 jul 2021, 18h54 - Publicado em 5 jul 2021, 08h00

É quando a empresa decide pegar uma ação que você tem e dividi-la em duas ou mais partes. Alguns também chamam pelo nome em inglês: split. Mas fica tranquilo, seu investimento continua igual. É só uma pizza dividida em mais fatias: se você tinha uma ação a R$ 100, passa a ter duas de R$ 50, sem pegadinhas.

Ok, mas por que uma empresa faz isso? Para que mais pessoas consigam comprar aquela ação. O valor que pisca no home broker não diz se uma ação é cara ou barata – isso a gente vê por outras coisas, como o indicador P/L –, mas ainda assim ele tem um peso importante na decisão de investimento.

Se uma ação custa R$ 200 (era o caso do banco Inter até o mês passado), você precisa de R$ 20.000 para comprar um lote inteiro de 100 papéis. Não é exatamente um trocado.

Nisso, menos gente consegue ter essas ações e a quantidade de negócios vai diminuindo, o que afugenta mais ainda investidores. Mas se uma ação de R$ 200 é dividida em quatro partes, aí a coisa fica um pouco mais fácil: R$ 5.000 por um lote de ações.

Esse desdobramento é coisa corriqueira. Algumas das empresas que fizeram split recentemente foram B3 e BTG Pactual. Mas tem um detalhe. Existem alguns estudos acadêmicos que criticam o desdobramento, afirmando que ele teria um efeito de manipulação de preço para alta. Mais gente com capacidade de comprar, o preço tende a subir. Antes de comemorar e sair comprando ações na véspera de um split, saiba que isso não é ciência exata: a Weg passou por um desdobramento em fevereiro, e isso não mudou um trisco a trajetória da ação – seguiu caindo no mesmo ritmo de antes.

E tem empresas que nem se dão ao trabalho de quebrar suas ações o tempo todo para ajudar o investidor. Um único papel da Amazon sai por uns US$ 3.500. Um do Google, US$ 2.500. Já a Apple é mais camarada com o investidor duro: divide suas ações com frequência, e hoje cada uma ronda os US$ 140.

Quer saber quem não faz desdobramento de jeito nenhum? Warren Buffett. As ações que ele tem da Berkshire Hathaway (do tipo A, que pela lei americana dão direito a mais votos nas assembleias de acionistas) saem por US$ 420 mil. A ideia de Buffett é que esses papéis não tenham liquidez mesmo, sejam mantidos no longo prazo.

Mas não perca as esperanças. Se você quiser muito ser sócio do Oráculo de Omaha, existem as ações de classe B, por US$ 280.

Continua após a publicidade
Publicidade