Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Tesla e China dão tom positivo para o começo da semana

Musk recua em sentimento super bad, enquanto a China alivia a barra para a Didi e relaxa restrições em Pequim.

Por Tássia Kastner 6 jun 2022, 08h08

Nas mãos da tecnologia. É assim que amanhece o mercado nesta segunda-feira. A China caminha para encerrar o processo movido contra a Didi – a Uber chinesa – e que havia levado a uma queda de quase 90% no valor das ações da empresa, negociadas na Bolsa de Nova York.

O governo chinês havia enquadrado a Didi em uma investigação de cibersegurança, acusando a companhia de usar dados de clientes de forma indevida. A medida veio logo após o IPO em Nova York, realizado em junho do ano passado.

O app da Didi foi retirado das lojas de aplicativos da China. Agora, ele deve ser liberado para novos downloads.

Nem de longe esse é o maior dos problemas da segunda maior economia do mundo. Depois de mais de dois meses de lockdowns agressivos, para conter uma nova onda de Covid no país, o regime chinês começa a liberar a vida normal. Depois de relaxar restrições em Xangai, agora é a vez de Pequim.

A ideia de que a China voltará à vida normal dá impulso aos mercados mundo afora. Os preços do petróleo sobem 0,62%, e o minério de ferro também avança.

Nos EUA, os futuros das bolsas têm alta firme. Além do relativo otimismo com a China, também dá para colocar o sinal positivo na conta de Elon Musk.

Na sexta, o bilionário afirmou que tinha um sentimento “super bad” com a economia americana e previu um corte de 10% no número de funcionários. Nisso, as ações da montadora tombaram 9,22%. Neste começo de segunda, elas vão se recuperando e avançam 4% no pré-mercado. Depois do estrago, Musk afirmou que não era bem isso e que a redução da folha de pagamento da companhia não afetará o chão de fábrica.

No fundo, Musk é só o exemplo mais simbólico do sentimento geral dos investidores. Os sinais da economia são confusos, e anda difícil prever os próximos passos. 

Boa semana.

Compartilhe essa matéria via:

humorômetro: o dia começou com tendência de alta

Futuros S&P 500: 1,07%

Futuros Nasdaq: 1,43%

Futuros Dow: 0,82%

*07h58

Europa

Índice europeu (EuroStoxx 50): 1,35%

Bolsa de Londres (FTSE 100): 1,48%

Bolsa de Frankfurt (Dax): 1,00%

Continua após a publicidade

Bolsa de Paris (CAC): 1,13%

*às 07h34

Fechamento na Ásia

Índice chinês CSI 300 (Xangai e Shenzhen): 1,87%

Bolsa de Tóquio (Nikkei): 0,56%

Hong Kong (Hang Seng): 2,71%

Commodities

Brent*: 0,62%, a US$ 120,34

Minério de ferro:  1,05%, a US$ 144,20 por tonelada em Singapura

*às 07h35

Agenda

O que vai rolar hoje

8h30 Banco Central divulga atualização parcial do Boletim Focus. As atualizações nas expectativas do mercado estão atrasadas devido à greve dos servidores do BC.

9h Roberto Campos Neto fala em evento de criptomoedas, no Rio.

10h Ministério do Trabalho divulga Caged de abril, com dados do emprego formal no país.

market facts

Convencimento

A Apple realiza sua conferência de desenvolvedores nesta segunda. O objetivo será convencer investidores que a companhia tem inovações o bastante para atravessar o período de possível vacas magras na venda de novos aparelhos. As ações da maçã acumulam queda de 20% no ano – mas o pré-mercado indica que o dia pode ser positivo: +1,53%. 

Vale a pena ler:

O fim do ESG

O Financial Times se debruça sobre os dilemas em torno dos investimentos sustentáveis. E mostra que a sigla ESG talvez esteja perto da aposentadoria. Entenda os motivos aqui.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Tempo é dinheiro. Informação, também. Assine VC S/A e continue lendo.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Análises completas sobre o mercado financeiro e cobertura diária do fechamento do mercado.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo de VC S/A. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Análises completas sobre o mercado financeiro.

Cobertura diária do fechamento do mercado.

Receba mensalmente a VC S/A impressa mais acesso imediato às edições digitais no App VC S/A, para celular e tablet.


a partir de R$ 12,90/mês