Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Incertezas voltam a assombrar Petrobras após desistência de Landim

Troca-troca de última hora no nome da estatal vem justamente quando sua política de preços está em risco.

Por Bruno Carbinatto 4 abr 2022, 08h22

Bom dia!

A semana começa com um caos na Petrobras, a empresa com o segundo maior peso no Ibovespa. Ontem pela manhã, o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, desistiu de presidir o Conselho da Petrobras, cargo ao qual foi indicado pelo governo Bolsonaro há quase um mês. Em nota, justificou a decisão dizendo que quer focar seus esforços totalmente no clube.

A justificativa não convenceu muito. Nos bastidores, porém, a história que circula é outra. Segundo a jornalista Malu Gaspar, do Globo, o motivo que levou Landim a desistir do cargo seria um conflito de interesses devido a sua ligação com o empresário Carlos Suarez, sócio de oito distribuidoras de gás no Brasil. Landim chegou a ser inclusive investigado pelo Ministério Público Federal brasileiro em razão de repasses de recursos feitos a contas de Suarez na Suíça, conta a reportagem. Na Petro, Landim teria que decidir sobre um acordo bilionário entre a estatal e a distribuidora de gás Cigás, de seu amigo de longa data.

E o problema não para por aí. O mesmo motivo pode derrubar o nome de Adriano Pires, que foi indicado pelo governo para a presidência da estatal e mantém laços com Suarez. 

Se Adriano Pires realmente recusar o convite, possibilidade que circula na imprensa desde ontem, o problema do governo só aumentará. Será preciso indicar novos nomes e, até que todo o processo seja esclarecido, o mercado deve acompanhar de perto essa novela. Voltam as preocupações sobre a política de preços da Petrobras, justamente quando Bolsonaro tem intensificado suas críticas e ameaças de intervenção – e logo depois do presidente demitir Silva e Luna exatamente por esse motivo, diga-se.

Enquanto isso, nos EUA, o mercado começa a semana andando de lado. As expectativas por lá estão na ata do Fomc, o comitê de política monetária deles, que sairá na quarta-feira. O documento deverá confirmar o viés mais agressivo do Fed para combater a inflação e pode indicar uma alta de 0,5 pontos percentuais para a próxima reunião. A ver.

Boa semana!

Compartilhe essa matéria via:
humorômetro: o dia começou sem tendência definida
Arte/VOCÊ S/A

Futuros S&P 500: 0,10%

Futuros Nasdaq: 0,36%

Futuros Dow: -0,03%

*às 07h55

Europa

Índice europeu (EuroStoxx 50): 0,15%

Bolsa de Londres (FTSE 100): 0,24%

Bolsa de Frankfurt (Dax): 0,03%

Bolsa de Paris (CAC): 0,24%

Continua após a publicidade

*às 07h55

Fechamento na Ásia

Índice chinês CSI 300 (Xangai e Shenzhen): feriado, sem negociações

Bolsa de Tóquio (Nikkei): 0,25%

Hong Kong (Hang Seng): 2,10%

Commodities

Brent: -0,02%, a US$ 104,37*

Minério de ferro: 1,52%, a US$ 163,80 por tonelada em Cingapura

*às 7h56

Agenda

Dia de agenda esvaziada. A divulgação do Boletim Focus foi adiada devido à greve dos servidores do BC.

market facts

Lula e os empresários

Com uma candidatura da terceira via parecendo cada vez mais inviável, alguns empresários começaram a se aproximar de Lula, o atual líder das pesquisas. Por ora, as conversas ocorrem de forma discreta, e os empresários evitam declarar apoio explícito ao petista. 

Segundo fontes ouvidas pelo Estadão, entre os nomes que participam dessas conversas estão Luiz Carlos Trabuco (presidente do conselho do Bradesco) e Abilio Diniz. Os empresários cobram do ex-presidente uma postura mais moderada na economia, respeitando o teto de gastos e outras reformas recentes. Lula, por sua vez, tem evitado dar direcionamentos muito claros sobre suas propostas para a economia, mas a aproximação com Geraldo Alckmin, seu provável vice, indica um movimento de aproximação ao empresariado. 

Nesta segunda-feira, é a vez da deputada Gleisi Hoffmann jantar com empresários e pesos-pesados do setor financeiro da Faria Lima.

Vale a pena ler:

Assédio sexual no metaverso?

Uma empresária britânica passou por uma situação inusitada: seu avatar em um universo de realidade virtual foi assediado sexualmente por avatares masculinos. O episódio ocorreu no Horizon Venues, o metaverso da Meta (ex-Facebook), onde ocorrem eventos virtuais organizados por marcas. E levantou o debate sobre como crimes como esse podem ser tratados do ponto de vista legal e como podem ser evitados dentro dos metaversos. Leia aqui, na matéria da Folha.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Tempo é dinheiro. Informação, também. Assine VC S/A e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo de VC S/A. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Análises completas sobre o mercado financeiro.

Cobertura diária do fechamento do mercado.

Receba mensalmente a VC S/A impressa mais acesso imediato às edições digitais no App VC S/A, para celular e tablet.


a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Análises completas sobre o mercado financeiro e cobertura diária do fechamento do mercado.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)