Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

BC quer parar a alta da Selic, mas falta “combinar com os russos”

No caso, os russos são Bolsonaro e Lula: ambos já disseram que pretendem manter a gastança pública 2023 adentro caso vençam. Entenda. 

Por Alexandre Versignassi e Camila Barros Atualizado em 4 ago 2022, 08h40 - Publicado em 4 ago 2022, 08h12

A maior montanha russa do mundo é a Kingda Ka, no Six Flags Great Adventure, em Nova Jersey: 139 metros. Uma das maiores taxas de juros do mundo é a do Brasil: 31,57%, após o Copom ter anunciado o acréscimo de mais 0,50 ponto percentual na Selic ontem à noite.

A novidade é que, agora, a ladeira tem hora para terminar (até segunda ordem). Depois de 17 de meses para o alto e avante, numa escalada que começou em março de 2021 lá do chão (Selic a 2%), foram surreais 1.175 pontos-base (11,75 pontos percentuais) de alta. E agora o BC diz: talvez aumente mais 0,25 pp em setembro, mas vai “avaliar a necessidade”.

Ou seja: a princípio, a montanha russa dos juros chega ao cume em 14%. Não significa que vai passar a cair imediatamente, como uma montanha russa de verdade. O último platô, de 14,25%, durou mais de um ano, entre julho de 2015 e outubro de 2016. E era para aplacar uma inflação menor que a de hoje: pico de 10,7% lá atrás, versus atuais 11,89% em 12 meses. 

Outra diferença: lá atrás, não havia o “risco fiscal”. O BC afirmou que, se a gastança descontrolada  “se tornar permanente” há risco de uma inflação igualmente descontrolada (algo equivalente a afirmar que a Terra é redonda, mas beleza, alguém tem mesmo de reafirmar o caráter esférico do planeta quando o governo pratica terraplanismo econômico). 

O problema é que tanto Lula como Bolsonaro já afirmaram que vão “manter os benefícios” (leia-se auxílio mensal de R$ 600). E o Congresso, como já vimos, não resiste em votar a favor desse tipo de medida, com medo de perder votos. 

Talvez a melhor análise sobre a fala do BC seja a do Faria Lima Elevator: “Depois do Carnaval a gente pensa nisso”.

Seja como for, melhor para o mercado: esperava-se algum anúncio sobre termos chegado a um platô nos juros. Se ele não viesse, a pressão seria para uma baixa no Ibovespa. 

Nova York, que também rege os humores do dia, colabora igualmente para uma pressão de alta. Depois de patinar no zero a zero pela madrugada, os futuros do S&P 500 e da Nasdaq viraram para cima no início da manhã, como você pode ver aqui embaixo.

Por outro lado, o minério de ferro segue ladeira abaixo: -4%, o que não deve ajudar o Ibovespa.  

Até mais!

Compartilhe essa matéria via:
humorômetro: o dia começou com tendência de alta
VCSA/Você S/A

O dia começou com tendência…. de alta

Futuros S&P 500: + 0,31%

Futuros Nasdaq: + 0,52%

Futuros Dow: + 0,22%

*às 7h59

Europa

Índice europeu (EuroStoxx 50): + 1,09%

Bolsa de Londres (FTSE 100): + 0,11%

Bolsa de Frankfurt (Dax): + 1,32%

Continua após a publicidade

Bolsa de Paris (CAC): + 1,05%

*às 7h49

Fechamento na Ásia

Índice chinês CSI 300 (Xangai e Shenzhen): + 0,85%

Bolsa de Tóquio (Nikkei): + 0,69%

Hong Kong (Hang Seng): + 2,06%

Commodities

Brent: + 0,73%, a US$ 97,49

Minério de ferro: – 4,86%, cotado a US$ 105,75 por tonelada em Cingapura

*às 7h56

market facts

Cessar-fogo? 

Gerhard Schröder, ex-chanceler da Alemanha, disse que esteve com Putin para conversar sobre a guerra. À imprensa alemã, o ex-chanceler afirmou que a Rússia pretende negociar em breve um cessar-fogo. Volodymyr Zelensky classificou como “repugnante” a fala do alemão, já que não vê sinais de nada parecido (os russos já declararam que o objetivo da guerra é derrubar seu governo). Schröder mantém relações próximas com Putin e é presidente do conselho de administração da companhia que opera o Nord Stream, principal gasoduto europeu abastecido com gás russo.

Vale a pena ler:

Expectativa de inflação: profecia auto-realizável

Quando os consumidores acreditam que a inflação continuará subindo, ela tende a realmente subir. Calma, não é aquele papo de que quem acredita sempre alcança. Funciona assim: se você acha que determinado produto estará ainda mais caro no futuro, você vai preferir comprá-lo agora do que deixar pra depois, certo? Bom, a maioria das pessoas também. Aí o esforço dos Bancos Centrais em aumentar os juros não surte efeito: a demanda não diminui e, portanto, os preços não estabilizam. Neste podcast, o NYT explica esse fenômeno.

Amazon pós Bezos

Quando Bezos era CEO da Amazon, preferia se distanciar da política. Desde que assumiu, o sucessor de Bezos tem adotado uma abordagem mais prática: vai a Washington tratar de desafios regulatórios e políticos direto com os manda-chuvas. Nesta reportagem da Folha, conheça Andy Jassy, há um ano no comando da gigante de tecnologia.

Agenda

9h30 – Número semanal de pedidos de seguro desemprego nos EUA 

Temporada de balanços

Antes da abertura de mercado: Embraer. 

Depois do fechamento: AES Brasil, Alpargatas, Bradesco, Fleury, Renner. 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Tempo é dinheiro. Informação, também. Assine VC S/A e continue lendo.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Análises completas sobre o mercado financeiro e cobertura diária do fechamento do mercado.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo de VC S/A. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Análises completas sobre o mercado financeiro.

Cobertura diária do fechamento do mercado.

Receba mensalmente a VC S/A impressa mais acesso imediato às edições digitais no App VC S/A, para celular e tablet.


a partir de R$ 12,90/mês