Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Saiba como ajudar um profissional deprimido

Colegas e chefes devem tomar algumas atitudes para ajudar um colaborador com depressão. Confira:

Por Luciana Lima Atualizado em 23 dez 2019, 15h07 - Publicado em 19 set 2017, 10h00

Não estigmatize a doença

Não reproduza julgamentos de que a doença é “frescura”, “corpo mole” ou “bobagem”. Tampouco diga que procurar ajuda de um profissional de saúde mental é perda de tempo.

Ouça mais

Demonstre empatia, acolha o colega ou o subordinado que está com depressão e tente entender como ele se sente. Se o problema for sobrecarga, pense em uma solução conjunta para resolvê-lo.

  • Evite frases feitas

    Dizer “mas você nem parece deprimido” ou “eu também fico triste alguns dias” não leva a nada. Mesmo que seja uma tentativa de ajudar, esses comentários podem deixar a pessoa ainda pior, pois sugerem que você subestima o tamanho do problema.

    Continua após a publicidade

    Abra as portas

    Ao notar sinais como aparência debilitada, crises de choro ou isolamento, mostre que há um canal de comunicação aberto, demonstre naturalidade em tratar do assunto e coloque-se à disposição. Se você for o gestor, envolva o RH para buscar alternativas. Quando um afastamento for necessário, cuide bem do retorno — às vezes, é preciso readequar as metas.

    Cuidado com a codependência

    Na ânsia de ajudar, alguns colegas podem exagerar nos cuidados com o profissional e impedir que ele faça qualquer atividade, tomando para si toda a responsabilidade. É importante dar autonomia à pessoa durante o tratamento para demonstrar que ela é capaz.

    Continua após a publicidade
    Publicidade