Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Fundador da Boo-box dá aula de empreendedorismo no Youtube

O fundador da agência de publicidade digital Boo-box, Marco Gomes, divide por meio de vídeos no YouTube, o que aprendeu sobre empreendedorismo

Por Da Redação Atualizado em 17 dez 2019, 15h28 - Publicado em 27 jan 2015, 06h00

A história de Marco Gomes, de 27 anos, fundador da agência de publicidade online boo-box, de São Paulo, é conhecida. Nascido na cidade-satélite do Gama, no Distrito Federal, montou seu primeiro computador aos 11 anos e virou um autodidata da programação.

Sem terminar a faculdade, tornou-se um empreendedor digital reconhecido e premiado internacionalmente. Hoje, a boo-box negocia publicidade para 500 000 blogs, que são acessados por 67 milhões de pessoas, o que corresponde a 60% dos usuários de internet no Brasil. 

Marco tem o hábito saudável de contar o que aprendeu. Dá palestras sobre empreendedorismo, tecnologia e redes sociais, faz seminários web mensalmente e já escreveu muito sobre como adotar o hábito de andar de bicicleta na cidade grande. “Adoro compartilhar”, diz Marco. “Tudo o que aprendi foi por meio do conteúdo que outros compartilharam e gosto de devolver para a rede minha experiência.”

Desde o ano passado, resolveu contar o que sabe sobre empreen­dedorismo. Começou no Twitter, dando dicas realmente curtas. Pouco depois batizou a ideia de #140mba, já que as aulas deveriam caber no tuíte. “Bom, é claro que não se trata de um MBA, mas achei boa a brincadeira com o nome”, diz Marco.

Depois resolveu passar o conhecimento por vídeo e postar no YouTube. Fez 11 no começo de 2014, deu uma parada e no último mês retomou com uma postagem nova por semana. “Pretendo manter essa regularidade, mas sem muito compromisso”, diz Marco. 

Os vídeos tratam de assuntos relativos ao empreendedorismo digital, às vezes como conselhos, às vezes explicando conceitos como tag along e due diligence.

Os vídeos têm de 5 a 10 minutos, e os assuntos são escolhidos com base em perguntas que ele recebe nas redes sociais e anota no Evernote. Seu critério é falar sobre o que já fez e como fez. “Não gosto de falar sobre o que eu não fiz”, afirma.

Marco recomenda assistir aos vídeos de Bel Pesce, fundadora da escola FazINOVA, mais reconhecida pelo livro A Menina do Vale, e de Flávio Augusto da Silva, fundador e ex-proprietário da rede de escolas de inglês Wise Up.

Os dois empreendedores falam bem e têm um apelo inspiracional, diferente da pegada mais educativa de Marco. “Se eu fizesse igual a eles, não ficaria bom, meu estilo é outro

Continua após a publicidade
Publicidade