Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Os segredos para vencer o medo de falar em público

Conheça as estratégias que até os bons oradores adotam para ganhar autoconfiança e envolver a audiência.

Por Simone Tobias 6 nov 2020, 16h00

Ganhar uma plateia tem mais a ver com autoestima do que pode parecer. “Muitas pessoas precisam de um reforço de segurança para melhorar a performance ao se apresentar”, afirma Reinaldo Passadori, CEO da Passadori Comunicação. “Há receio de críticas, julgamentos, rótulos ou de mostrar alguma limitação existente, e isso pode causar a perda de foco e o nervosismo.” 

Mesmo um bom orador pode sentir desconforto, de acordo com Cida Coelho, doutora em psicologia social. “Quem tem medo vê a situação de fala como ameaçadora, como algo que pode levá-la a grandes perdas”, diz. “É importante dar um novo significado para essa sensação. Aos poucos, dá para encarar a tarefa como um desafio, uma possibilidade de aprendizado e crescimento.”  

Início, meio e fim

Uma tática é se planejar para a apresentação. “Você precisa saber como irá iniciar, desenvolver e terminar”, afirma Passadori. “Sua escolha para o começo pode ser uma pequena história, uma frase de impacto, uma pergunta; ou, após cumprimentar as pessoas, dizer o motivo da apresentação.”

O especialista recomenda resumir o conteúdo por tópicos, em poucas palavras, subdividindo por temas principais e secundários. Para concluir, é importante ter o formato definido, que pode ser uma frase que sintetize a ideia principal, um provérbio ou um agradecimento.  

De olho na audiência

O olhar de quem se apresenta deve ser distribuído democraticamente entre todos na plateia. A atitude cria uma conexão, um envolvimento com as pessoas, que se sentem valorizadas, segundo Passadori. “Você precisa falar com elas (e não para elas). Verá que elas torcem para o seu sucesso. Se alguém preferir o celular à sua fala, não se deixe abalar. Simplesmente ignore e continue”, afirma. 

Continua após a publicidade

A prática faz a diferença

A habilidade vem com o tempo e os exercícios contínuos. “Vale se apresentar para os amigos e familiares, gravar com o celular – em vídeo ou em áudio. O importante é que o treino seja constante”, diz Cida. “Recomendo a quem tem medo de falar em público que se desafie em pequenas tarefas, como dar aulas de reforço, gravar audiobooks, por exemplo. Quanto maior a exposição, mais rapidamente a tarefa deixará de ser assustadora.”

Disfarce o nervosismo

Em qualquer situação de fala em público, a ansiedade é maior que o habitual. “Há uma série de hormônios relacionados ao estresse disponíveis em maior quantidade em nossa corrente sanguínea. Isso é natural e serve para fornecer a energia de que precisamos para a tarefa da fala com vivacidade e entusiasmo”, afirma Cida.

Essa ativação orgânica intensa e constante pode trazer prejuízos à qualidade vocal, além de sensações desagradáveis que atrapalham a apresentação. “As mais comuns são batimentos cardíacos acelerados, respiração ofegante, mãos frias e trêmulas, boca seca, voz presa, além de sudorese”, diz Cida.  

Ela explica que essa percepção estará presente no início, mas se dissipa conforme o palestrante “entra” no tema e se conecta com a plateia. “É importante estar preparado para esse início. Assim que essa conexão acontece, o desconforto dessas sensações costuma diminuir”, afirma a especialista.

Reduzir a impressão de nervosismo é possível. De acordo com Cida, para mão trêmula, um truque é segurar uma prancheta ou uma folha de papel grossa, caso precise ler algum trecho. A dica para a sudorese é vestir uma camiseta por baixo da roupa principal, para evitar marcas. Quem costuma ficar com as pernas trêmulas pode usar sapatos baixos e confortáveis.   

10 doses de confiança

O medo de falar em público é multifatorial e envolve questões de temperamento, personalidade e história pessoal. “Não há uma receita que se ajuste a todos os casos, mas o cuidado com alguns itens pode aumentar a sensação de segurança”, afirma Cida. Veja as orientações para se sair bem

  1. Dedique o tempo que for preciso para preparar a apresentação.
  2. Respeite a duração da palestra e evite incluir conteúdo demais, para não ter que correr.
  3. Descubra quem estará na plateia, para se comunicar com mais assertividade.
  4. Apure informações sobre o local, visite ou assista vídeos com apresentações anteriores no espaço.
  5. Beba água ao longo do dia (o estresse costuma ressecar a boca).
  6. Faça uma refeição com proteínas e carboidratos até, no máximo, duas horas antes da apresentação.
  7. Pratique exercícios de respiração, para tranquilizar-se.
  8. Alongue o corpo como se estivesse se espreguiçando.
  9. Faça “poses de poder” (mãos na cintura, cabeça erguida) em frente ao espelho.
  10. Pense que o foco da apresentação é a plateia, não você.
Continua após a publicidade
Publicidade