Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Você não está trabalhando mais, só está fazendo mais reuniões

Um estudo que acompanhou milhares de trabalhadores na transição para o home office descobriu que a queda na produtividade foi causada por reuniões longas e desnecessárias.

Por Bruno Carbinatto Atualizado em 15 jul 2021, 19h27 - Publicado em 5 jul 2021, 11h53

Um estudo de pesquisadores americanos e britânicos monitorou mais de 10 mil trabalhadores de uma empresa asiática de TI entre abril de 2019 e agosto de 2020 – e descobriu que a transição para o trabalho em casa foi acompanhada de um tombo de 20% na produtividade.

Não é que as pessoas estivessem aproveitando para tirar soneca durante o expediente. Na verdade, o total de horas trabalhadas aumentou 30% – de horas extras, 18%. Os pesquisadores monitoraram a forma como os funcionários da companhia (não identificada na pesquisa) usam seus computadores de trabalho.

Nas horas em que os profissionais se concentravam em realizar suas tarefas, quase não houve mudança entre o escritório e o home office, com uma diferença: em casa, essas horas eram mais frequentemente interrompidas por ligações, mensagens de trabalho e, principalmente, reuniões improdutivas. Aí os funcionários precisavam trabalhar mais horas em busca do tempo perdido.

Só que os pesquisadores também descobriram que os encontros que tradicionalmente ajudariam a elevar produtividade diminuíram quando os funcionários passaram a trabalhar de casa. Funcionários tiveram menos reuniões de mentoria e conversas individuais com o chefe. Aí já não dá mais para colocar a culpa só naquelas videochamadas intermináveis

Continua após a publicidade
Publicidade