Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Como minimizar diferenças na relação entre startups e grandes empresas

Startups e grandes empresas são muito diferentes. Confira como fazer essa relação funcionar bem para todo mundo

Por Camila Pati Atualizado em 1 set 2020, 15h30 - Publicado em 1 set 2020, 11h31

Em 2019 no Brasil, mais de mil startups fizeram negócio com grandes corporações, segundo dados da 100 Open Startups. O levantamento também revelou que mais de 200 empresas tinham programas de inovação aberta ativos no país.

Em mais um episódio da websérie “Inovação Começa Hoje”, apresentada pelo Cubo Itaú , pela CI&T e pela VOCÊ S/A, Jorge Faiçal, presidente de Varejo do Grupo Pão de Açúcar, explica que, para minimizar as diferenças na relação entre empresas de natureza tão distinta, uma dica para corporações que compram startups – e ele traz um exemplo de uma comprada pelo GPA há um ano e meio – é manter a independência de gestão para que não haja interferência na velocidade do trabalho da startup que esteja dentro da estrutura  de uma grande corporação.

O executivo também destaca o papel das grandes empresas em ajudar as startups a criar planos financeiros concretos dentro da realidade do negócio. Aperte o play e confira a explicação completa.

Assista a todos os episódios anteriores aqui

  • Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de VOCÊ S/A? Clique aqui e assine VOCÊ S/A.

    Gosta da VOCÊ RH? É só clicar aqui para ser nosso assinante.

    Continua após a publicidade
    Publicidade