Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Doutores da Alegria querem melhorar o clima no trabalho

O projeto Riso 9 000 tem o objetivo de melhorar a felicidade e o bom humor dos profissionais

Por Por Elisa Tozzi Atualizado em 17 dez 2019, 15h19 - Publicado em 12 set 2016, 12h15

De repente, um grupo de palhaços entra em um escritório. Munidos de narizes vermelhos, jalecos e um violão, eles chegam com um objetivo muito nobre: fazer com que os funcionários relaxem e riam um pouco. 

O projeto, batizado de Riso 9 000, é de autoria do Doutores da Alegria, ONG que completa 25 anos em 2016. Da atuação em hospitais, nasceu a ideia de melhorar, também, o bem-estar dos profissionais. Isso surgiu quando Luís Vieira da Rocha, atual diretor executivo da instituição, comentou com Wellington Nogueira, o fundador do Doutores, que o clima na Fundação Abrinq, onde ele trabalhava, estava muito pesado. 

“Wellington me disse que viria fazer um check-up, interagiu com os funcionários e amenizou a tensão”, diz Luís. Isso aconteceu nos anos 2000. De lá para cá, o projeto cresceu e, hoje, as empresas que são parceiras e doadoras do Doutores podem receber o programa que certifica se as “veias cômicas” dos colaboradores estão funcionando bem. 

O Atacadão, supermercado da rede Carrefour, é uma das companhias que levam o projeto para vários de seus 35 000 funcionários. “Eles quebram a seriedade do ambiente corporativo e trazem leveza ao trabalho”, diz Marco Oliveira, vice-presidente do Atacadão. “No começo, as pessoas ficam inibidas. Mas depois que o primeiro se solta, todo mundo sai da zona de conforto”, afirma Marcia Esteves, presidente da agência de publicidade Grey Brasil, outra parceira da ONG.

Continua após a publicidade
Publicidade