Ultrapar não é um Trump x Biden, mas rendeu emoção para o Ibov

Em mais um dia de apuração dos votos nos EUA e mercado otimista, a rodada de balanços do 3T20 ajudou nas altas do Ibovespa. Só a Ultrapar subiu 15,09%.

Se você não vive no  mundo da Lua, deve saber que a contagem de votos das eleições americanas segue em curso, claro. Mas e a agenda de balanços do terceiro trimestre? Lembra dela? Pois é. Ela segue também. E ajudou o Ibovespa a subir bonito hoje. A bolsa brasileira bateu os 100 mil pontos e fechou com alta de 2,95%. 

É claro que o otimismo com o equilíbrio “Biden na presidência e republicanos no Senado” que está rolando nas bolsas americanas desde ontem ajudou. Mas deixa esse papo para mais a frente. Vamos de novidades brasileiras agora. 

Maré de balanços 

Ontem foi dia de resultados da Ultrapar, Gol e EcoRodovias. E adivinha: renderam as maiores altas de hoje. 

O posto de ouro ficou com a Ultrapar, pasmem. A companhia de distribuição de combustível detentora dos postos Ipiranga e da Ultragaz apresentou bons números. O Ebitda — sigla em inglês para o dinheiro que a empresa gerou antes do pagamento de juros sobre dívidas, impostos, depreciação de ativos e amortização — foi de R$ 1,038 bilhão, cerca de 70% maior do que o do trimestre passado (essa era fácil, vai) e 6% superior na comparação anual. 

O lucro líquido em si foi menos memorável:  R$ 277 milhões, 10% menor do que no mesmo período de 2019, ainda que R$ 50 milhões acima do segundo trimestre. 

Acontece que, neste ano, resultados promissores trimestre após trimestre estão sendo bem-vindos, ainda que no comparativo anual a diferença seja gritante. Afinal, esse ano não pode ser comparado com o ano passado, não mesmo? Hellow, Covid-19. 

O resultado foi bom para os analistas do Credit Suisse. E eles aproveitaram para recomendar a compra das ações, afirmando que a companhia está com um desempenho acima da média do mercado. Bom para a empresa, que viu seus papéis crescerem grandiosos 15,09% hoje.  

Outro exemplo de números brilhantes aos olhos dos investidores foram os da EcoRodovias. Isso mesmo, aquela empresa de infraestrutura que cuida da maiorias das concessionárias de rodovias do país e que você só lembra quando está na estrada. 

Depois de passar bem mal no período mais crítico de isolamento social, os números do terceiro trimestre mostraram que a recuperação está chegando, lenta, mas a caminho. E é isso que o investidor quer ver. O lucro líquido totalizou R$89,2 milhões, 53,2% maior do que no trimestre passado. Já o Ebitda, 2,4% superior que o do 2T20, com a arrecadação de R$ 527,7 milhões. 

Hm, muito bom, vamos às compras?

Foram. Subida de 8,70%. 

O dia também rendeu para as aéreas. Além da GOL ter apresentado números otimistas e puxado a Azul com esses resultados, o dólar se manteve em forte queda durante toda a sessão. Dólar mais barato dá um alívio para o setor, que tem muita despesa na moeda americana.  A GOL subiu 9,89% e a Azul 9,50%.

O que os balanços da GOL mostraram é o que a gente tem visto nas ruas, ou aeroportos, no caso: pessoas voltando a viajar. 

Foram transportados 2,6 milhões de clientes no terceiro trimestre, uma diminuição de 73% em comparação com o mesmo período de 2019, porém uma evolução de mais de 300% em relação a abril, maio e junho. Durante o feriado de Independência, por exemplo, a companhia registrou 55 mil clientes transportados em um único dia, frente uma média diária de 28 mil. 

O Ebitda foi de R$ 284 milhões. Fraco quando comparado com o prejuízo líquido de R$ 1,7 bilhão. Então porque a empresa está nas maiores altas de hoje? Bem, porque o mercado trabalha com projeções futuras. Se no feriado da Independência os números foram bons, imagina só no Natal e no Ano Novo? A expectativa é de que o quarto trimestre indique uma recuperação de 70% da receita de 2019. 

Enquanto a expectativa não se torna realidade, as apostas seguem e o investidor compra ação.

Biden ou Trump? 

Com votos em papeizinhos a contagem é lenta. Nada mudou muito de ontem para hoje: Biden segue na dianteira com 264 delegados contra 214 de Trump. O democrata precisa da vitória em mais um estado para escrever seu nome na presidência da terra do Tio Sam. 

A questão é que a disputa segue acirradíssima, e o atual presidente republicano está em fase de negação: esbravejando em caixa alta no Twitter para que parem a contagem dos votos e entrando com pedidos no judiciário para recontagem dos já computados – o que não tem sido acatado, com exceção da Filadélfia que permitiu a fiscalização da contagem dos votos por correio pela comitiva do presidente. 

Enfim, a expectativa é que os números definitivos saiam até domingo. Enquanto isso, o clima nas bolsas americanas é de otimismo com a vitória de Biden (que promete ser mais mão-aberta com estímulos fiscais) e um Senado majoritariamente republicano (conservador com os gastos públicos e refratário a um eventual aumento de impostos): o cenário perfeito de equilíbrio ao ver do mercado. 

Sendo assim, mais um dia de altas por lá. O Dow Jones subiu 1,95%, S&P 500 teve alta de 1,95% e o Nasdaq ganhou 2,59%. 

 

MAIORES ALTAS 

Ultrapar: 15,09%

Cosan: 10,12% >> cosan foi junto com Ultrapar

GOL: 9,89%

Azul: 9,50%

Cielo: 8,71%

 

MAIORES BAIXAS 

Cia Siderúrgica Nacional: -2,15%

Cogna: -1,79%

Suzano: -0,64%

Klabin: -0,50%

 

Dólar: -1,91%, a R$ 5,54. 

 

Petróleo

Brent: -0,73%, a US$ 40,93 o barril

WTI: -0,92%, US$ 38,79 o barril

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.