Como vai funcionar o cobiçado programa do Google para startups

A área de RH é destaque da 5ª turma do Programa de Residência para startups do Google, que pela primeira vez começa de forma remota

São Paulo –  O Google anuncia hoje a sua 5ª turma do Programa de Residência para startups e a área de RH é destaque desta edição, com três empresas da área e outras duas voltadas a profissionais do setor.

Por conta da necessidade de isolamento social, pela primeira vez o principal programa de aceleração do Google vai começar de forma remota, até que o campus da empresa para startups seja reaberto, em São Paulo (SP).

Fernanda Caloi, gerente do Google for Startups, diz que foi desafiador adaptar o programa para um cenário de instabilidade. Com o campus do Google fechado, os esforços se concentraram em garantir que as dez startups selecionadas tenham todo apoio para se desenvolverem e conseguirem trocar experiências.

O programa foi redesenhado e conteúdos relacionados à pandemia de coronavírus foram incluídos.  “A primeira fase da Residência vai impulsionar o desenvolvimento das lideranças frente ao cenário de instabilidade, a melhoria na performance em canais online e as estratégias de captação de recursos”, diz Fernanda.

Novas estratégias também foram implementadas para garantir o networking na quarentena. “Um exemplo foi a formação de duplas de empresas com desafios semelhantes para facilitar a troca entre elas”.

Nesta edição, entre as dez startups selecionadas, três são HRTechs. Confira as 10 startups escolhidas para o programa:

Convenia: software de soluções integradas de RH para automatizar e tornar processos mais eficientes.

Creators: plataforma que conecta profissionais criativos autônomos a empresas que precisam desses serviços.

Hrestart: plataforma de onboarding digital para melhorar a experiência de novos colaboradores

turma:

ChatClass: edtech que visa democratizar o ensino de inglês com o apoio de inteligência artificial.

Cuidas: serviço de saúde para pequenas e médias empresas que leva médicos para atender no próprio local de trabalho.

Gove: plataforma de apoio para decisões de governos com o objetivo de aumentar a eficiência das finanças do município.

Linkana: software de automatização do processo de compliance e governança de fornecedores, garantindo mais segurança e eficiência.

Linker: serviço de conta digital gratuita para PJ.

Vittude: serviço de teleatendimento que conecta psicólogos a pacientes.

Yubb: buscador de investimentos totalmente gratuito, transparente e imparcial.

O que o programa oferece e qual o seu diferencial

São seis meses de apoio sob medida para as startups em desenvolvimento. Além de trocar experiências entre si e ter acesso a plataformas e ferramentas do Google, as empresas terão acesso a serviços de especialistas e parceiros globais.

Durante seis meses, as dez startups selecionadas vão trocar experiências entre si e ter acesso único a plataformas e ferramentas do Google, além de contato frequente com especialistas e parceiros globais.

“O diferencial do suporte é ajudarmos cada uma das startups a endereçarem o seu desafio específico de negócio, de acordo com o porte, setor, público e momento da empresa”, diz Fernanda.

Para as HR Techs (Convenia, Creators e Hrestart), o Google vai ajudar na implementação do machine learning, estruturação de processo e time de vendas e expansão do produto, por exemplo.

“A Cuidas e Vittude, que fazem parte da turma e que, apesar do negócio não ser diretamente ligado a Recursos Humanos, focam no público alvo dessa área. E vamos apoiar estas e as demais startups a endereçarem seus desafios”, diz Fernanda.

Os fundadores das dez selecionadas vão participar de um workshop de resiliência com apoio de um especialista internacional logo neste início do programa e já estão programadas sessões de mentoria em diversos assuntos ao longo de todo o período.

“Os projetos com os mentores terão objetivos claros (definidos com a ajuda do time do Google for Startups), assim é possível mensurar o progresso e o impacto efetivo desse suporte nos desafios das startups”.

O que mais o Google está fazendo pelas startups no Brasil?

Toda semana estão sendo realizadas lives com fundadores de startups e especialistas do mercado para ajudar empreendedores a desenvolverem o negócio.

“Já tivemos bate-papos com fundadoras de HRtechs que já passaram por um dos programas do Google, como Gupy e Loggi, um papo com o fundador do Nubank, David Velez sobre manter o usuário no centro das mudanças, e também com empresas de diferentes setores para falar sobre diversos assuntos relevantes, como growth, saúde mental, customer experience, investimento e finanças, entre outros”, conta Fernanda.

As live sessions são gratuitas e acontecem toda quinta-feira, a partir das 9h30. O acesso pode ser feito pelo portal g.co/emcasa, na aba “Para Startups”.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Você S/A?
Clique aqui e assine VOCÊ S/A por R$ 9,90 por mês.

E se você gosta da VOCÊ RH é só clicar aqui para ser nosso assinante, também por R$ 9,90 mensais.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: