Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Os livros de cabeceira dos fundadores de startups como 99 e GetNinjas

Empresários que transformaram boas ideias em negócios milionários revelam as obras que foram importantes nas suas trajetórias de sucesso.

Por Marina Verenicz Atualizado em 28 out 2020, 12h36 - Publicado em 27 out 2020, 12h23

Histórias inspiradoras de empreendedores que fracassaram antes de ter sucesso, reflexões sobre a importância da empatia na tomada de decisão, orientações para simplificar a comunicação e ser objetivo. Conheça esses e outros ensinamentos aprendidos por sete empresários brasileiros em leituras marcantes.

1. Max Oliveira, CEO da MaxMilhas

Inconformado com os altos preços de passagens aéreas, o mineiro Max Oliveira fundou, em 2013, a MaxMilhas, startup que conecta consumidores em busca de passagens aéreas a pessoas que querem vender suas milhas e faturar uma grana extra. Até o momento, a MaxMilhas tem 6 milhões de passagens vendidas e mais de 60 bilhões de milhas negociadas na plataforma.

LIVRO: “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas”, de Dale Carnegie

“Este livro não revela como fazer amigos, muito menos é indicado a pessoas que têm dificuldade de relacionamento” afirma Max sobre a obra, publicada em 1936. “Um dos principais pontos que ele aborda é a importância da inteligência emocional para ter sucesso na vida.”

O fundador da MaxMilhas afirma que apenas as qualidades técnicas não são suficientes para trilhar um caminho profissional de sucesso.  “Isso envolve o desenvolvimento de resiliência, capacidade de ouvir, empatia, comunicação e habilidade de resolver problemas e conflitos”, diz.

Para ele, as soft skills são fundamentais, “principalmente em negócios que crescem rápido e têm como base a inovação, porque reforçam a capacidade de adaptação e a flexibilidade das pessoas em um ambiente que está em constante mudança”.

2. Thadeu Diz, cofundador e diretor criativo da Zee.Dog

A Zee.Dog foi criada em Los Angeles, em 2009, pelos irmãos brasileiros Thadeu e Felipe Diz a partir da vontade deles de encontrar acessórios mais modernos e com estilo para seus cachorros recém-adotados, Zeca e Lico.

Alguns anos depois, os empreendedores desenvolveram também um aplicativo para delivery de produtos para pets, o Zee.Now.

 LIVRO: “A Loja de Tudo”, de Brad Stone

O livro conta a história da ascensão da Amazon, fundada por Jeff Bezos. “A Amazon começou como uma loja on-line de livros num momento em que as pessoas duvidavam se eles dariam certo. O foco e a determinação do Jeff Bezos em inovar sempre me inspiraram tremendamente”, afirma Thadeu.

Para ele, uma das frases mais marcantes do livro é a que diz que você deve estar disposto a ser mal interpretado se quiser inovar. “Inove, não importa quem duvide da sua visão”, fala Thadeu.

  • 3. Paulo Veras, fundador da 99

    A carreira empreendedora de Paulo veio muito antes da 99. Ainda nos anos 90, no início da internet, ele fundou uma empresa de webdesign, que, em pouco tempo, atraiu investidores e recebeu um aporte do banco americano JPMorgan Chase. Apesar de promissora, a empresa operava no negativo.

    Depois desse início pouco estável, Paulo investiu em outros negócios, e, em 2010, fundou o Imperdível, um site de compras coletivas, que depois de seis meses já faturava milhões. Mas o negócio também não se sustentou.

    Em 2012, Paulo fundou, com Renato Freitas e Ariel Lambrecht, a 99 taxis, que, em 2018, alcançou o título de unicórnio brasileiro ao ser avaliada em mais de um bilhão de dólares, juntando-se nesse patamar ao Nubank e ao PagSeguro.

    LIVRO: “Paixão por Vencer”, de Jack Welch

    Paulo afirma que este foi o livro que mais o ajudou no começo, como CEO e líder. “Não por cobrir especificamente startups, mas todo o entorno de gestão de pessoas, disciplina para tocar o negócio, de uma forma bem abrangente e com dicas aplicáveis ao dia-a-dia. Apesar de não ter sido pensado para o mundo digital e para a criação do produto, ajuda muito em questões de gestão e liderança”, afirma Paulo.

    4. João Pedro Resende, CEO e Cofundador da Hotmart

    Nascida há nove anos em Belo Horizonte, a Hotmart é uma plataforma que oferece todo o ecossistema necessário para a venda, divulgação e compra de produtos digitais, como cursos on-line, ebooks, audiobooks, podcasts, entre outros. A empresa acaba de inaugurar seu quarto escritório internacional.

    Em 2019, a empresa tinha 600 funcionários, mais de 7 milhões de usuários e havia realizado vendas em 200 países. Além disso, a Hotmart já gerou renda para mais de 90 mil pessoas, que vendem seus conteúdos por meio da plataforma da empresa.

    O negócio já se estabeleceu em cidades como Madri, Amsterdã, Bogotá e, recentemente, na Cidade do México.

    Continua após a publicidade

    LIVRO: “Adams Óbvio”, de Robert Updegraff

    “O livro traz boas lições sobre como simplificar nossa comunicação, nos tornar mais analíticos e focar exclusivamente nos fatos”, afirma João. Apesar de ser uma obra publicada há mais de 100 anos, ele traz lições atemporais para qualquer empreendedor.

    “É uma leitura rápida e fácil, e foi uma das minhas principais influências até hoje. Na Hotmart, dezenas de pessoas já leram, e há líderes que presenteiam sua equipe com o livro logo no onboarding do time”, conta João.

    5. Patrick Negri, CEO da Iugu

    A Iugu é uma startup, fundada em 2012, especializada em meios digitais de pagamento. Com o crescimento de 200% ao ano, a empresa ajuda na estruturação de um modelo de operação ainda novo no ramo de fintech (tecnologia financeira), conhecido como Finance as a Service.

    LIVRO: “Receita Previsível”, de Aaron Ross e Marylou Tyler

    Segundo o empresário, este livro é útil para quem quer evitar perdas de tempo e dinheiro. “De forma objetiva e com muitos cases reais, a obra foi um guia quando a Iugu começou a sair do papel, pois influenciou na direção de negócio que temos hoje e que, consequentemente, reflete em nossos clientes”, explica Patrick.

    “Acreditamos no potencial da metodologia que os autores apresentam, pois revela como obter sucesso na receita de uma empresa, sem perder tempo e dinheiro.”

    6. Eduardo L’Hotellier, fundador e CEO do GetNinjas 

    Fundada em 2011, a GetNinjas é uma plataforma para contratação de serviços locais pela Internet.

    Desde a sua fundação, a empresa já recebeu diversos aportes financeiros, sendo o primeiro de 1 milhão de reais, em 2011. O segundo investimento veio em 2013, no valor de 6 milhões de reais, realizado pela Otto Capital, Monashees Capital (investidora do Peixe Urbano, Elo7, entre outros) e Kaszek Ventures.

    Em 2015, a plataforma recebeu 40 milhões de reais do fundo americano Tiger Global, que liderou o aporte com participação da Monashees Capital e da Kaszek Ventures.

    Atualmente, existem na plataforma 1,7 milhão de profissionais cadastrados para funções que vão de chaveiro a designer gráfico. Em 2019, o valor transacionado entre profissionais e clientes ultrapassou a marca de 1,2 bilhão de reais.

    LIVRO: “O Lado Difícil das Situações Difíceis”, de Ben Horowitz  

    “Ben Horowitz é um dos empreendedores seriais mais reconhecidos do Vale do Silício: um dos primeiros funcionários do Netscape (os millennials talvez não se lembrem, mas era o grande navegador nos anos 2000) e investiu em companhias como Twitter, Facebook e Airbnb”, afirma Eduardo.

    Ao contrário dos populares livros de autoajuda gerenciais, o livro de Ben conta histórias e ensinamentos de quem teve muito sucesso e também muitas derrotas na jornada empreendedora.

    “É um banho de água fria em quem pensa que o caminho será fácil, mas também é uma luz no fim do túnel para quem acha que está tudo perdido”, diz.

    7. Eduardo Baer, cofundador e CEO da DogHero 

    A DogHero é uma plataforma criada em 2014 para oferecer serviços de hospedagem e passeios para cães, que funciona de forma similar ao Airbnb e Uber, de economia compartilhada.

    Em março do ano passado, a startup anunciou um aporte de 27 milhões de reais do negócio que a inspirou, a americana Rover. Ao todo, já captou 310 milhões de dólares em aportes, ou 1,18 bilhão de reais.

    Em 2019 a empresa possuía mais de 18 mil anfitriões e passeadores cadastrados e 850 mil cachorros no banco de dados, em 750 cidades da Argentina, do Brasil e do México.

    LIVRO: “Justiça”, de Michael Sandel

    “Recentemente, tive a oportunidade de ler “Justiça”, que me trouxe para um lugar de reflexões importantes e profundas sobre as diferentes interpretações possíveis do que é ser justo ou ético. Acredito que, dentro de qualquer ambiente, o papel de tomador de decisão é ou deveria ser levado com bastante responsabilidade, visto que delas surgem muitos desdobramentos”, afirma Eduardo. “O livro nos ajuda a praticar a tolerância e a empatia.”

    Continua após a publicidade
    Publicidade