Onde NÃO investir: fuja desses seis micos financeiros

Saiba quais são os "investimentos" que parecem um ótimo negócio mas são péssimos para o seu bolso

SÃO PAULO – Que tal colocar seu dinheiro em um título de capitalização, que rende como a poupança e ainda dá a oportunidade de concorrer a prêmios de milhares de reais? Ou levar uma exclusiva garantia estendida para não ter de se preocupar com nenhum problema que possa acontecer com a geladeira que você acaba de comprar?

Esses exemplos têm duas coisas em comum: parecem ótimos negócios, mas, na realidade, não são vantajosos para o consumidor. Entenda, a seguir, por que alguns produtos e serviços financeiros são sinônimo de prejuízo ou não representam ganhos para você e saiba quais são as melhores alternativas para substituí-los.

Título de capitalização

Seu gerente garante que o título tem o mesmo rendimento da poupança e, como o valor mensal é debitado de sua conta, pode funcionar como uma poupança forçada. Isso sem falar na chance de ganhar prêmios. 

Por que é mico?

Apenas 90% de seu dinheiro será corrigido. O restante é cobrado como taxa de administração, de carregamento e cota de sorteio. Se você precisar retirar o dinheiro antes, ainda tem de pagar multa, que pode levar até 80% do valor investido. Mais: a chance de ter seu título

sorteado é de uma em 75.000.

Alternativa 

Poupança. Ou, melhor ainda, títulos do Tesouro Direto.  “Lá, 100% de seu dinheiro vai ser corrigido e você não paga multa se tiver uma emergência e precisar retirar uma parte”, afirma Adriano Gomes, professor de finanças da ESPM.

Garantia estendida

É vendida com eletrodomésticos ou eletrônicos e oferece garantia complementar à contratual. 

Por que é mico?

A garantia estendida pode elevar em 10% o valor do produto, que já tem garantia em torno de um ano. Ela já protege o consumidor contra os defeitos de fabricação, que costumam aparecer nos primeiros meses de uso, e pode se tornar desperdício, considerando que alguns produtos, como os eletrônicos, ficam rapidamente ultrapassados.

Alternativa

Fique com a garantia obrigatória dos fabricantes. 

Pagamento de contas mensais no cartão de crédito 

Quem costuma se enrolar com as datas de pagamento de contas mensais pode achar que pagar tudo no cartão de crédito é uma boa opção.

Por que é mico?

“Os bancos cobram, além do imposto sobre operações financeiras, de 0,38%, de 3 a 16 reais por conta”, diz Ione Amorim, analista do Idec. Um deles debita uma taxa de 2,99% sobre o valor de cada fatura. Se a conta for de 1.000 reais, você pagará 29,90 reais só de taxas.

Alternativa

Todas as prestadoras de serviço permitem a troca gratuita da data de vencimento da conta. Faça isso e organize-se com planilhas. “É muito melhor do que pagar para o banco fazer isso”, afirma Ione, do Idec.

Previdência privada com taxas altas

A previdência complementar pode ser a garantia de um futuro mais confortável na fase da aposentadoria. 

Por que é mico?

Essa forma de investimento se torna um mico quando há altas taxas de carregamento, cobradas pela instituição para cobrir despesas administrativas. Dependendo do valor da taxa, você pode estar perdendo dinheiro.

Alternativa

Pesquise a taxa de carregamento e peça ao gerente que faça simulações para saber se ela anula a rentabilidade do plano. “Vá a outros bancos, veja o que eles têm a oferecer. Algumas pessoas esquecem que o gerente também tem metas para bater”, diz Luiz Krempel, planejador financeiro do GuiaBolso.com

Leia mais

+ |Faça um teste e descubra sua personalidade financeira

Na zona do rebaixamento: o Brasil perdeu o grau de investimento de uma das principais agências

Mega-sena vai pagar 200 milhões de reais para o vencedor: o que fazer com o dinheiro?

Seguro para cartão de crédito e celular

Ele serve para proteger você caso seu cartão de crédito ou celular sejam roubados.

Por que é mico?

A administradora do cartão de crédito tem a obrigação de ressarcir gratuitamente o consumidor que tiver seus dados roubados. No caso de celular, o seguro custa até 50% do valor do aparelho, mas só pode ser acionado em caso de assalto. 

Ainda assim, o consumidor recebe apenas parte do valor do aparelho, porque são descontadas a franquia e a depreciação do produto, que chegam a abocanhar 25% do valor que você receberia.

Alternativa

Em caso de roubo, notifique a central da operadora quanto antes para ser ressarcido. No caso do celular, mesmo que ele seja muito caro, considere que, quanto mais o tempo passa, mais barato ele tende a ficar nas lojas. 

Consórcio

É um sistema de compra em que um grupo de pessoas rateia o valor de um bem. A cada mês, uma pessoa é sorteada para adquiri-los. 

Por que é mico?

O consórcio é uma poupança forçada, com cobrança de juros de até 16% ao ano. “É pagar alguém para guardar seu dinheiro”, afirma Luiz Krempel, do GuiaBolso.com. 

Alternativa

Já que pode esperar, recorra à poupança programada, com débito em conta, e economize nas taxas.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: