Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

O ERP é o novo internet banking

Omie oferece serviços integrados de gestão e finanças com recursos como conta digital dentro do software ERP, além de uma parceria com o Itaú Unibanco

Por Abril Branded Content Atualizado em 25 Maio 2022, 12h00 - Publicado em 25 Maio 2022, 11h00

Quando uma empresa precisa realizar uma transferência ou pagar um boleto ou tributo, costuma começar o processo acessando a plataforma de ERP (ou sistema de gestão integrada) para avaliar o fluxo de caixa e consultar as outras contas a pagar programadas para cada dia. Dali, muda para o aplicativo ou o site do banco, no qual programa a operação financeira.

Caso o recebedor não esteja cadastrado, volta ao ERP em busca dos dados. Retorna novamente ao sistema do banco, preenche o cadastro, agenda a transferência ou pagamento e retorna novamente ao ERP para documentar a transação. É um processo marcado pelo uso do “Alt+Tab”, nome dado ao atalho de teclado utilizado no sistema operacional Windows, para mudar janelas.

A proposta da Omie é eliminar o “Alt+Tab” e oferecer um sistema completo com soluções financeiras que conversem com todos os principais players bancários que atuam no Brasil. Desde que surgiu, em 2013, a empresa defende que o ERP é o novo internet banking. Ou seja, a plataforma de gestão pode abarcar serviços financeiros corporativos, de forma que um procedimento simples, como uma transferência, possa ser inteiramente realizado num único local, com agilidade e segurança.

“Uma pequena ou média empresa precisa de duas ou três pessoas na operação apenas para realizar manualmente processos que podem muito bem ser automatizados”, afirma Marcelo Lombardo, CEO e cofundador da empresa. “Nossa proposta é proporcionar um novo patamar de eficiência operacional e sempre proporcionar a melhor integração possível com qualquer banco, independentemente de ser nosso parceiro, ou não, pois respeitamos e colocamos as escolhas dos nossos clientes em primeiro lugar.”

Para isso, a empresa disponibiliza o Omie.Cash, uma conta digital completa dentro de seu sistema de gestão, a primeira no mundo nativa em um software ERP. Ela permite que os clientes tenham uma jornada completa e sem interrupções, com inclusão de TED e pagamentos – e assim evita o “Alt+ Tab” constante.

Por meio deste serviço, é possível receber e fazer transferências para contas de outras titularidades, realizar pagamentos avulsos ou em lotes com poucos cliques e emitir boletos por meio de um clique, permitindo que os clientes paguem esses boletos em segundos após a emissão.

Istock
Istock/Divulgação

Suporte completo

De acordo com o relatório de economia bancária do Banco Central (BC), o número de fintechs cresceu, indo de 435 para 1.016. Ao fim de 2021, o número de fintechs já era de 1.264. O investimento em soluções de gestão cada vez mais conectadas aos serviços financeiros levou também a Omie a adquirir, em novembro de 2021, o banco digital Linker, que agrega a força de um grande time de distribuição para aumentar sua carteira de clientes e levar crédito às PMEs de forma mais simples. Além de integrar soluções das duas empresas, a Omie expande a base de clientes de conta corrente e serviços financeiros do Linker. 

“As fintechs proporcionam velocidade de crescimento, mas encontram dificuldades na qualidade da receita, que não é recorrente, e na retenção de clientes. Já os softwares têm receita recorrente e retenção, com crescimento não tão rápido. A união entre Omie e Linker busca unir o melhor das duas estratégias”, explica o CEO. 

Continua após a publicidade

A construção desse novo ecossistema acontece em um momento em que neobanks e fintechs começam a olhar além da pessoa física e iniciam uma batalha pela pessoa jurídica, especialmente pelas pequenas e médias empresas. De acordo com um estudo recente realizado pela Zetta, associação que representa empresas atuantes no setor financeiro e de pagamentos, foi mostrado como as fintechs têm facilitado o acesso ao crédito e a inclusão financeira no decorrer dos anos. 

 No momento em que decidiu expandir sua atuação nesse setor, o Itaú Unibanco, banco líder no segmento de pequenas e médias empresas, procurou por parceiros capazes de fortalecer suas soluções para este público. Assim surgiu a plataforma Itaú Meu Negócio Gestão by Omie.

“De todas as empresas do setor que poderiam apoiar o Itaú nessa jornada, a Omie é que foi procurada para disponibilizar a primeira solução a fazer parte do novo ecossistema”, celebra Lombardo. A plataforma do Itaú é voltada a apoiar empresários com ferramentas capazes de lidar com problemas além dos bancários. Ao acessar esse serviço, o cliente do banco pode contar com a expertise da Omie – desde que autorize o compartilhamento de informações, em consonância com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Assim, todos os clientes do Itaú Unibanco ganham suporte para gestão de vendas e ordens de serviços, gestão financeira, emissão automática de notas fiscais, de forma a garantir um crescimento contínuo das empresas – um desafio comum às PMEs, que têm dificuldade de ampliar sua atuação de forma sustentável. 

Já a Omie permanece atendendo a qualquer instituição financeira do mercado; a empresa não foi adquirida pelo Itaú. Para atender à parceria, a Omie criou um time interno de vendas exclusivo para este projeto, capaz de fazer a qualificação, a demonstração e a ativação. “Encontramos nessa parceria uma possibilidade de ampliar nosso público. Muitos pequenos e médios empresários ainda não sabem o quanto podem se beneficiar de um ERP”, explica Lombardo.

Linhas de crédito

A missão da Omie é destravar o crescimento das empresas brasileiras. Para isso, a companhia desenvolve soluções seguindo três pilares: o software de gestão, o acesso a serviços financeiros e a educação, baseada na Omie.Academy.

Na frente dos serviços financeiros, a empresa disponibiliza opções de linhas de crédito que se ajustam à realidade de cada empresa, com taxas e prazos bastante competitivos dentro desse mercado. No início de 2022, lançou também uma solução de Antecipação de Duplicatas dentro do ERP, de forma simples e totalmente online, permitindo que os clientes antecipem em segundos seus boletos a receber. A vantagem adicional deste produto é que as operações de antecipação não incluem Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) nem Tarifa de Abertura de Crédito (TAC), tornando o crédito ainda mais em conta para as PMEs.

“Com esse conjunto de ações, que resultou na parceria com o Itaú Unibanco, atuamos para ajudar as empresas a crescer, gerando riqueza, empregos, oportunidades, e finalmente colocando o país numa espiral positiva, impulsionada pelo empreendedorismo”, finaliza o CEO.

Para saber mais sobre as soluções financeiras oferecidas pela Omie, acesse este link.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Tempo é dinheiro. Informação, também. Assine VC S/A e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo de VC S/A. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Análises completas sobre o mercado financeiro.

Cobertura diária do fechamento do mercado.

Receba mensalmente a VC S/A impressa mais acesso imediato às edições digitais no App VC S/A, para celular e tablet.


a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Análises completas sobre o mercado financeiro e cobertura diária do fechamento do mercado.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)