Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Guru Perguntas & Respostas

Como saber a hora certa de vender uma ação?

Depende. Warren Buffett, por exemplo, diz que a hora certa é “nunca”. Entenda.

Por Alexandre Versignassi Atualizado em 10 fev 2022, 19h34 - Publicado em 11 fev 2022, 06h30

Se você tivesse colocado R$ 10 mil numa ação tal em 2008, hoje estaria com R$ 300 mil… Ou não. Como definiu perfeitamente o Faria Lima Elevator no Twitter: “Esquece. Você teria vendido bem antes.”

O fato é que não existe “hora certa”. Warren Buffett costuma dizer que o melhor momento para vender os papéis de uma ótima empresa é “nunca”. “O certo é comprar ações que você jamais queira vender”, prega o mestre dos magos do mercado (mais sobre ele aqui).

Mas não é o que as pessoas comuns praticam. Um estudo da Universidade da Califórnia mostrou que a média dos investidores americanos gira 75% do portfólio de ações a cada ano. Os mais agressivos, 250% – ou seja, trocavam todas mais de uma vez a cada 12 meses. Nada indica que seja diferente no Brasil: humanos, afinal, são sempre humanos – seres ansiosos. Morem onde morar.

Nisso, a grande maioria não consegue obter nem o ganho médio do mercado (o do Ibovespa, no caso da bolsa brasileira). Que dirá surfar em ações que rendam um abuso no longo prazo. Quem colocou R$ 10 mil em WEG, uma das empresas mais sólidas do país, em 2008, e casou com as ações de papel passado, se viu de fato com R$ 300 mil no último pico desses papéis, em janeiro de 2021. Elas tinham subido 3.000%, de R$ 1,48 para R$ 46*.

Mas não foi uma jornada suave. Nunca é. Em julho de 2015, a ação da WEG já estava a R$ 7,67. Opa! 400% de alta. Os R$ 10 mil já tinham virado R$ 50 mil. Atire a primeira pedra se você não ficaria tentado a sacar… Sete meses depois, porém, ela foi a R$ 4,94. Os R$ 50 mil tinham derretido para R$ 32,5 mil. Aí que a ânsia de sacar aumenta de vez. Melhor um passarinho na mão do que dois voando… 

E a montanha-russa seguiu pelos anos seguintes, fazendo muita gente vender uma ação que se tornaria a mais rentável da década passada. O ímpeto de vender logo para garantir algum lucro ou, mais comum, para estancar perdas que começam a doer no peito é irresistível como o canto de uma sereia. Poucos sabem tapar os ouvidos para a melodia. Buffett, naturalmente, é um desses poucos.

--
Arte/VOCÊ S/A
Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Tempo é dinheiro. Informação, também. Assine VC S/A e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VC S/A! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da VC S/A, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Análises completas sobre o mercado financeiro.

Cobertura diária do fechamento do mercado.

Receba mensalmente a VC S/A impressa mais acesso imediato às edições digitais no App VC S/A, para celular e tablet.


a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da VC S/A, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Análises completas sobre o mercado financeiro.

Cobertura diária do fechamento do mercado.

App VC S/A para celular e tablet, atualizado mensalmente.


a partir de R$ 12,90/mês