Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Guru Perguntas & Respostas

Algum país não tem moeda própria?

O Equador, aqui ao lado, é um dos que não possuem – usam o dólar americano mesmo.

Por Alexandre Versignassi Atualizado em 19 nov 2021, 09h04 - Publicado em 19 nov 2021, 08h51

Equador (18 milhões de habitantes), Zimbábue (16 milhões), El Salvador (6 milhões) e Panamá (4 milhões) são os únicos países com algum porte a não ter moeda própria – os quatro usam o dólar americano mesmo. Já micronações não costumam ter uma economia forte o bastante para contar com moeda própria – caso de Palau e Micronésia, que também usam o dólar, Guadalupe (euro) e Tuvalu (dólar australiano).

O caso mais emblemático é o do Zimbábue. O país perdeu sua moeda por ter passado por uma das maiores inflações da história. No final de 2008, os preços na moeda local, o dólar zimbabueano (Z$), dobravam todos os dias.

Por quê? Porque os governantes corruptos passaram a imprimir dinheiro loucamente para comprar dólares americanos e euros, e enviar para suas contas no exterior. Era uma trapaça contra o sistema financeiro. Passou a haver tanta moeda em circulação que os preços não paravam de subir. Nessa época, chegaram a instituir a nota de 100 trilhões de dólares zimbabueanos.

Em questão de meses, uma delas já não bastava para comprar uma passagem de ônibus. Nisso, os cidadãos foram parando de fazer negócios em moeda local. O comércio passou a aceitar só dólares ou rands, da vizinha África do Sul. Ainda em 2009, o governo parou de imprimir dólar zimbabueano – o papel era mais caro do que qualquer valor que imprimissem ali. E o país deixou de ter moeda.

O Equador também acabou dolarizado por conta de inflação – ainda que uma bem menor. Em 1999, ela estava em 60% ao ano. Em 2000, 100%. Antes que a coisa explodisse, o governo jogou a toalha, e o dólar virou a moeda oficial.

Nota: não ter moeda é algo ruim para qualquer país. Quando um governo não imprime sua própria moeda, ele não tem como produzir dinheiro para estimular a economia. É isso que acontece quando os “juros básicos” de um país caem: o governo produz grana e empresta para o sistema bancário. De lá, o dinheiro flui na praça, já que os bancos passam a emprestar a juros menores. Se o governo exagera na dose, porém, causa inflação – que pode destruir a moeda.

El Salvador e Panamá não chegaram a sofrer com inflação. Em El Salvador, a circulação de dólares era tão comum que a existência de uma moeda nacional deixou de fazer sentido (não adiantava baixar juros, já que os cidadãos só usavam as notas verdes). Em 2001, então, o dólar virou a moeda oficial (em 2021, o bitcoin ganharia esse status também). Já o Panamá é dolarizado desde 1904. A moeda local, o balboa, só existe na forma de centavos, para facilitar o comércio.

Continua após a publicidade

Publicidade