Curso grátis de Harvard ensina sobre justiça e tem legendas em português

Ministrado por Michael J. Sandel este é um dos cursos mais concorridos da Universidade Harvard e está disponível online

Um dos maiores filósofos e cientistas políticos em atividade, o americano Michael J. Sandel ministra o curso Justiça, um dos mais disputados da Universidade Harvard, nos Estados Unidos. Em suas aulas, ele  usa dilemas éticos para debater como a percepção de justiça é construída pelas sociedades. Na palestra inaugural, por exemplo, questiona: você mataria uma pessoa se isso salvasse a vida de cinco outras?

O professor Sandel fundamenta suas discussões nas teorias de filósofos como Aristóteles, John Stuart Mill, John Locke e Immanuel Kant e ainda debate temas atuais, como o casamento homoafetivo e os direitos humano. As aulas se transformaram no livro Justiça: O que é fazer a coisa certa? (Civilização Brasileira, 59,90 reais). Ao final do curso, segundo Harvard, o aluno conquistará uma compreensão mais ampla dos fundamentos da ética e terá questionado sua própria moral.

O curso foi gravado e disponibilizado online gratuitamente, com legendas em diferentes idiomas, incluindo o português. Além de assistir as aulas, é possível receber indicações de leitura e participar de testes para verificar a compreensão do conteúdo. São 24 aulas que têm, em média, 30 minutos cada. Os participantes que quiserem certificado precisam pagar uma taxa de 99 dólares.

Serviço
Justiça – Universidade Harvard
Professor: Michael J. Sandel
Gratuito (certificado por 99 dólares)
Áudio em inglês com legendas em português
Clique aqui para assistir as aulas

Se estiver buscando outros cursos gratuitos, confira aulas para RH na FGV

 

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de VOCÊ RH? É só clicar aqui para ser nosso assinante.

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.