Produtividade é o mote atual da Albras

A ideia é mobilizar todo mundo na empresa para fazer diferença no balanço neste momento em que o mercado de alumínio não está muito favorável

Barcarena (PA) – Períodos de dificuldade são boas ocasiões para que as empresas avaliem a consistência de suas políticas de gestão de pessoas. A Albras, fabricante de alumínio que desde o ano passado é controlada pelo grupo norueguês Hydro, tem enfrentado uma prova de fogo nesse sentido.

A insistente crise no mercado internacional aumentou a oferta de alumínio e derrubou os preços desde 2008 — situação que decorre, em grande parte, dos subsídios dados ao governo chinês para a indústria local. A fase é de apertar o cinto e todos na Albras estão cientes disso, pois as informações circulam abertamente e as preocupações dos líderes são compartilhadas com as equipes.

Com foco em melhorias nos processos que levem à eliminação de desperdícios e padronização das atividades, a empresa implantou um novo sistema de gestão — o Aluminium Metal Production System, já utilizado nas demais plantas da Hydro.

Uma das consequências do novo sistema é o Programa Albras de Melhorias, lançado em abril, que está mobilizando todo o time na busca por ganhos de produtividade e de economia de energia, que, somados, podem fazer a diferença no balanço enquanto a conjuntura não se torna mais favorável.

Embora a participação seja voluntária e não haja premiações previstas, quase 1 200 sugestões foram apresentadas nos primeiros dois meses do programa. Foi esse mesmo engajamento que levou a companhia a aumentar em 1,3% sua produção no ano passado, chegando a 453.000 toneladas — das quais 405.000 foram exportadas, resultando em receitas equivalentes a 2,1% do saldo positivo da balança comercial brasileira.

Para a equipe, o mais importante é perceber que, apesar das turbulências, as conquistas que transformaram a Albras em frequentadora habitual deste Guia não foram abandonadas — algumas até foram reforçadas, como o programa Vida Saudável, composto por uma série de iniciativas de prática de exercícios e alimentação saudável, que no ano passado obteve aumento de 7% no número de participantes regulares. 

PONTO(S) POSITIVO(S) PONTO(S) A MELHORAR
Com ações sólidas na área ambiental, a empresa preserva 3 500 hectares, incluindo uma das mais importantes coleções de palmeiras do país. O programa de bolsas de estudo reduziu o ritmo de concessões e criou uma demanda reprimida, algo que não costumava ocorrer nos tempos de “vacas gordas”.
Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.